Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Pentágono pede US$ 5 bilhões para combater "satélites assassinos" russos

A secretária da Força Aérea dos Estados Unidos, Deborah Lee James, disse que os EUA começaram os preparativos para um potencial conflito militar no espaço.


Sputnik

De acordo com o jornal norte-americano Business Insider, a Secretaria pediu fundos adicionais para construir satélites que protejam o país de um possível ataque russo ou chinês.


Pentagono, Estados Unidos (EUA)

Um hipotético conflito entre a Rússia (junto com a China) e os EUA levou a Força Aérea dos Estados Unidos pedir US$ 5 bilhões para o desenvolvimento e implementação de sistemas ofensivos e defensivos de satélites espaciais.

"Temos que entender que o céu acima de nós nem sempre será um oásis tranquilo", declarou Deborah Lee James no Simpósio sobre o Espaço, no estado de Colorado. Segundo ela, os sistemas espaciais sempre estão entre os primeiros a lidar com "uma demonstração da superioridade do inimigo", por isso é necessário "ter uma nova mentalidade quando se trata do espaço."

A Rússia e a China são consideradas os principais países contra os quais os EUA planejam realizar a "corrida espacial". Segundo a secretaria norte-americana, a ameaça pode ser provocada pelo bloqueio dos sistemas de navegação GPS e de satélites de comunicações.

Segundo nota Business Insider, uma das razões para os EUA verem na Rússia um inimigo foi o lançamento russo, em 2014, de três satélites de telecomunicações e naves espaciais que podem passar de uma órbita mais alta para uma mais baixa, para mais perto dos outros satélites.


Postar um comentário