Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Fora do normal': OTAN teria usado armas climáticas para atingir êxito em operação militar

Uma das teorias de conspiração mais populares é a possível influência humana no clima com armas de tecnologia de última geração. Neste contexto, ganhou talvez o maior destaque o projeto HAARP dos EUA. Oficial da Força Aérea russa e meteorologista, Yevgeny Tishkovetz, contou para a Sputnik até que ponto os humanos podem mudar condições climáticas.
Sputnik

O HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program, em inglês) é um projeto financiado pelas Forças Armadas dos EUA que visa estudar a ionosfera para aperfeiçoamento de suas capacidades de comunicação por rádio e dos sistemas de vigilância com ajuda de tecnologias de ponta.


Há uma teoria de que o sistema HAARP teria sido utilizado na operação militar da OTAN na Iugoslávia em 1999. Yevgeny Tishkovetz, meteorologista do centro Fobos e ex-chefe do serviço meteorológico do Ministério da Defesa russo, disse à Sputnik Sérvia que o sistema pode ter sido realmente usado na Iugoslávia.

Segundo o oficial, a Aliança não tinha como realizar seus…

Pentágono pede US$ 5 bilhões para combater "satélites assassinos" russos

A secretária da Força Aérea dos Estados Unidos, Deborah Lee James, disse que os EUA começaram os preparativos para um potencial conflito militar no espaço.


Sputnik

De acordo com o jornal norte-americano Business Insider, a Secretaria pediu fundos adicionais para construir satélites que protejam o país de um possível ataque russo ou chinês.


Pentagono, Estados Unidos (EUA)

Um hipotético conflito entre a Rússia (junto com a China) e os EUA levou a Força Aérea dos Estados Unidos pedir US$ 5 bilhões para o desenvolvimento e implementação de sistemas ofensivos e defensivos de satélites espaciais.

"Temos que entender que o céu acima de nós nem sempre será um oásis tranquilo", declarou Deborah Lee James no Simpósio sobre o Espaço, no estado de Colorado. Segundo ela, os sistemas espaciais sempre estão entre os primeiros a lidar com "uma demonstração da superioridade do inimigo", por isso é necessário "ter uma nova mentalidade quando se trata do espaço."

A Rússia e a China são consideradas os principais países contra os quais os EUA planejam realizar a "corrida espacial". Segundo a secretaria norte-americana, a ameaça pode ser provocada pelo bloqueio dos sistemas de navegação GPS e de satélites de comunicações.

Segundo nota Business Insider, uma das razões para os EUA verem na Rússia um inimigo foi o lançamento russo, em 2014, de três satélites de telecomunicações e naves espaciais que podem passar de uma órbita mais alta para uma mais baixa, para mais perto dos outros satélites.


Postar um comentário