Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Rebeldes iemenitas afirmam ter derrubado F-16 marroquino

Poder Aéreo

O jornal inglês The Guardian informou que rebeldes xiitas no Iêmen teriam derrubado um caça F-16 marroquino que participava da coalizão liderada pela Arábia Saudita naquele país. O evento teria ocorrido no domingo (10), um dia após o acordo de cessar-fogo humanitário.


F-16 marroquino abatido 1

Fontes oficiais no Marrocos no entanto informaram apenas que um dos seus caças desapareceu no domingo por volta das 18h00, horário local.

Um site de notícias marroquino com laços estreitos com palácio real do reino e os serviços de segurança e inteligência disse que a aeronave era um dos dois caças que partiu de uma base nos Emirados Árabes Unidos em uma missão de reconhecimento sobre o lado iemenita da fronteira com a Arábia Saudita. O site de língua francesa, Le360, disse baterias antiaéreas rebeldes estacionadas no topo de montanhas abriram fogo contra as duas aeronaves quando eles sobrevoaram o terreno a baixa altitude.

Fotos supostamente mostrando o avião abatido foram exibidas nas mídias sociais, apresentando membros de tribos armadas e crianças que levantam ao lado de destroços com cores nacionais do Marrocos. Um cadáver também foi também aparece nas imagens.

A Força Aérea do Marrocos possui seis F-16 baseados nos EAU. Se for confirmada a queda do F-16, este será o segundo caça abatido nesta campanha.




Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas