Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Rússia aumentará poderio militar na Crimeia em resposta à OTAN

O embaixador russo na OTAN, Alexander Grushko, afirmou nesta sexta-feira (15) que a Rússia reforçará o seu agrupamento militar na Crimeia em resposta aos planos de alargamento da aliança para o Leste.


Sputnik

Ele disse que não há proibição da colocação de sistemas de defesa na península. “Tudo o que fazemos na Crimeia é parte dos compromissos internacionais assumidos pela Rússia, não violam qualquer coisa.”


Manobras das Tropas do Interior na Crimeia
© Sputnik/ Sergey Pivovarov

Durante uma videoconferência Moscou-Bruxelas organizada pela agência Rossiya Segodnya, Grushko observou que “não existe qualquer proibição de colocar lá (na Crimeia) sistemas de defesa”. Ele explicou que a intenção de reforçar a presença militar na península russa é devido ao aumento da atividade dos países da OTAN.

Grushko advertiu que os planos de expansão da aliança para mais perto das fronteiras russas ameaçam desestabilizar a situação e levar a uma corrida armamentista.



Postar um comentário