Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Rússia incorpora três novos bombardeiros táticos

O regimento aéreo do Distrito Militar Sul da Rússia recebeu três novos caças bombardeiros táticos Su-34, informou nesta quinta-feira o serviço de imprensa do distrito.


Sputnik

Anteriormente, a companhia Sukhoi informou haver entregue ao Ministério da Defesa o primeiro lote de bombardeiros Su-34 conforme o programa nacional de fabricação de armamentos.


Bombardeiros táticos Su-34
© Sputnik/ Host Photo Agency / Vladimir Vyatkin

"Um primeiro lote de três Su-34 foi entregue ao regimento aéreo do Distrito Militar Sul, localizado na província de Rostov", dizia a nota.

O serviço técnico do regimento comprovou o funcionamento de todos os sistemas dos novos Su-34, que é um bombardeiro da geração 4+, destinado a ataques de alta precisão contra alvos em terra e no mar, em quaisquer condições meteorológicas.

O avião combina as características de um caça pesado, um interceptador e um bombardeiro. Seus equipamentos eletrônicos permitem detectar alvos localizados a até 120 quilômetros, acompanhar dez deles ao mesmo tempo e atacar quatro simultaneamente.

É possível acoplar até oito toneladas de armamentos no Su-34, que tem um canhão de 30mm. Sua velocidade máxima alcança os 1.900 k/h e tem uma autonomia de voo de 4 mil quilômetros.


Postar um comentário