Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Rússia lança o submarino mais silencioso do mundo

Foi lançado no último sábado, 25, no estaleiro Admiralty, em São Petersburgo, o submarino Krasnodar, quarto submarino do Projeto 636.3 – terceira geração da famosa classe de submarinos diesel-elétricos Varshavyanka.


Sputnik

Notáveis pelo uso da tecnologia stealth, sendo quase indetectáveis pelos radares quando submersos, os submarinos dessa família acomodam 52 tripulantes, alcançam velocidade de até 20 nós e têm alcance de 400 milhas, além de serem capazes de realizar patrulhas por até 45 dias.


Submarino da classe Varshavyanka
© Sputnik/ Vitaly Ankov

Por encomenda do Ministério da Defesa da Rússia, até 2016, um total de seis submarinos da classe Varshavyanka deverá ser entregue à Marinha Russa. Todos ficarão à serviço da Frota do Mar Negro.

Um recente artigo publicado pela revista The National Interest, afirma que a Rússia está executando um ambicioso plano de construção de submarinos como parte de uma modernização mais ampla na esfera militar.

O autor da publicação destaca que a mídia russa já chamou os novos submarinos russos da classe Varshavyanka de "mais silenciosos do mundo", enquanto a OTAN apelidou-os de "buracos negros do mar".

Segundo a publicação, esses submarinos são armados com 18 torpedos e 8 mísseis superfície-ar, e equipados com 6 lança-torpedos com calibre 533mm, recarregados automaticamente a cada 15 segundos.

"O primeiro submarino da classe Varshavyanka, o Novorossiysk, começou a ser construído em agosto de 2010, e foi lançado em novembro de 2013. Em novembro de 2011, Moscou começou a construir um segundo submarino da classe Varshavyanka, chamado de Rostov-no-Don, e que foi lançado em junho do ano passado" — escreve The National Interest.

A publicação informa, no entanto, que o maior destaque do rearmamento da Marinha Russa são os submarinos nucleares estratégicos de classe Borei, armados com 16 mísseis balísticos Bulavá, cujo alcance máximo de cruzeiro supera 9 mil quilômetros.

Entre outros submarinos russos, a National Interest dá destaque aos submarinos nucleares Yasen. A primeira embarcação dessa classe, o Severodvinsk, começou a funcionar em 2014. Na época, o contra-almirante dos EUA, Dave Johnson, se mostrou impressionado com a novidade.

"Iremos nos deparar com fortes inimigos em potencial. Basta olhar para o Severodvinsk – modelo russo de submarino nuclear com mísseis de cruzeiro. Fiquei tão impressionado com esse navio, que mandei fazer um modelo dele com base em dados não classificados" — declarou o contra-almirante norte-americano.



Postar um comentário