Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Secretário da OTAN pede transparência nos exercícios militares da Rússia

A OTAN quer que a Rússia seja mais transparente em seus exercícios militares, afirmou o secretário-geral da Organização, Jens Stoltenberg, após uma conversa com o ministro russo de Relações Exteriores, Sergei Lavrov.


Sputnik

Stoltenberg se encontrou com o principal diplomata russo durante uma sessão do Conselho Europeu de Ministros, em Bruxelas, nesta terça-feira.




"Para a OTAN, é importante fazer o possível para evitar incidentes e uma situação fora de controle. Portanto, estamos muito preocupados com a transparência em relação a todos nossos exercícios e estamos completamente transparentes no que diz respeito a quando e onde iremos conduzir manobras."

O líder da OTAN apontou que o grande número de exercícios rápidos conduzidos pela Rússia "reduz previsibilidade" nas fronteiras da aliança e ressaltou ainda que Moscou deveria ser mais transparente sobre suas atividades militares.

Ao longo do último ano, a OTAN vem aumentando sua presença no leste europeu e nas proximidades da fronteira ocidental da Rússia por causa da deterioração de relações com Moscou após o início do conflito ucraniano.

Moscou, por sua vez, expressou seguidas vezes sua preocupação com o aumento das atividades militares da OTAN perto de suas fronteiras - inclusive com exercícios de grande escala nos países bálticos.

Em dezembro de 2014, o Ministério da Defesa russo informou que o país planejava conduzir pelo menos quatro mil exercícios militares em 2015. A OTAN mostra receio apesar de Moscou ter informado com antecipação seus planos.



Postar um comentário