Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Lavrov: Irã terá S-300 russos

Encontro entre chanceleres da Rússia, Irã e China decorreu nesta quinta-feira em Moscou.


Sputnik

O acordo-quadro atingido em 2 de abril em Lausanne é essencial para um acordo final sobre o programa nuclear iraniano, declarou o chanceler russo nesta quinta-feira.


Sistemas S-300 de defesa aérea

Nesta semana, representantes do "sexteto" negociador estão realizando uma reunião em Viena (Áustria). O encontro começou ontem. Hoje, Lavrov disse o seguinte:

"Nós todos concordamos que a chave para o seu [das negociações sobre o programa nuclear iraniano] êxito está na adesão exata e precisa aos acordos básicos que foram alcançados no encontro dos ministros do "sexteto" e do Irã em Lausanne sem tentativas de sobrecarregar o processo das negociações com exigências novas, que acabam de surgir no último momento".

Portanto, todos os participantes das negociações sobre o programa nuclear iraniano precisam concertar os detalhes do acordo, frisou o ministro russo.

"A China, o Irã e a Rússia são participantes do sexteto que mantém negociações com o Irã. E seria imperdoável perder esta oportunidade de, estando juntos em um só lugar [em Moscou], discutir as negociações sobre a regulação do programa nuclear iraniano. As negociações estão já na fase final, e nós estamos convictos que todos os participantes delas precisam fazer tudo o for necessário para chegar a um consentimento sobre todos os assuntos técnicos, conforme o marco político regulador já acordado", disse o chanceler russo durante o encontro trilateral entre diplomatas da Rússia, China e Irã.

S-300

Além da libertação do seu programa nuclear, o Irã espera fornecimento dos sistemas de lançamento de mísseis S-300 russos. Após o encontro, Sergei Lavrov confirmou que o fornecimento será realizado "em breve".

"Os preparativos para o fornecimento estão sendo realizados e o fornecimento pronto estará completado", assegurou.


Postar um comentário