Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

O caça russo PAK FA é capaz de neutralizar as tecnologias do tipo Stealth

O complexo de guerra radioeletrônica Himalaya, criado pelo consórcio Radioelektronnie Tejnologuii, pertencente à Rostech, não só aumenta a capacidade de combate do caça de quinta geração russo T-50 (PAK FA), mas também, em grande medida neutraliza tecnologias do tipo stealth (furtivas) de aviões inimigos.


Sputnik

"Este avião russo estará totalmente protegido contra os meios do inimigo, aos quais o complexo de guerra radioeletrônica Himalaya responde que não só irá melhorar o nível de proteção contra interferências e a vitalidade da aeronave, mas que permitirá em grande medida neutralizar as tecnologias furtivas [stealth] do inimigo ", enfatiza o comunicado do serviço de imprensa da entidade.


Caça PAK FA em vôo.
Sukhoi T-50 © flickr.com/ Mario Sainz Martínez

Conforme planejado, a produção em série deste moderno caça deverá começar em 2016, enquanto continuarão seus testes de vôo.

Até agora apenas o exército de um país dispõe de caças de quinta geração, os EUA com os aviões F-22 e F-35.

A utilização de materiais compostos e tecnologias inovadoras, a aerodinâmica da aeronave e as características do motor dão ao PAK FA um baixo nível de detecção sem precedentes por meio de sistemas de localização por rádio e invisibilidade óptica e infravermelha.

O consórcio também irá fornecer parte do equipamento de bordo para o PAK FA.

"O consórcio desenvolveu especialmente para o PAK FA o novo sistema de navegação BINS-SP2M que permite ao caça orientar-se no espaço aéreo mesmo na ausência de comunicação com estações de navegação terrestre, sinal de satélite, etc", informou o consórcio.


Postar um comentário