Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Putin e Mattarella: Europa paga preço alto demais por conflito na Ucrânia

O presidente russo, Vladimir Putin, conversou com seu colega italiano, Sergio Mattarella, sobre as consequências do conflito ucraniano, afirmou o porta-voz do Kremlin.


Sputnik

O presidente russo, Vladimir Putin, encontrou-se nesta quarta-feira com o presidente italiano, Sergio Mattarella, o primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, e com o Papa Francisco.


Russian President Vladimir Putin, left, and Italian President Sergio Mattarella at their meeting in Rome, June 10, 2015
Vladimir Putin e Sergio Mattarella © Sputnik/ Aleksey Nikolskyi

"Putin falou detalhadamente sobre a origem, o andamento e os futuros cenários possíveis no conflito ucraniano. De modo geral, os dois lados concordaram que, infelizmente, todos lados, sem exceção, e todos países na Europa pagam um preço alto demais pelo conflito ucraniano", relatou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

O presidente russo e os líderes italianos discutiram a necessidade de se manter o atual nível de cooperação bilateral, não deixando que a relação entre Rússia e Itália seja afetada por fatores externos políticos.

"Eles discutiram a necessidade de manter o atual padrão das relações bilaterais em todas esferas, não permitindo que essas relações se tornem reféns de várias dificuldades que estão sendo testemunhadas atualmente", completou Peskov.



Postar um comentário