Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Putin: OTAN é que se aproxima da Rússia, não o contrário

São as forças da OTAN que se aproximam das fronteiras da Rússia, e não o contrário. Por isso, o Kremlin se verá obrigado a orientar suas forças militares contra as regiões que são foco de ameaça, declarou o presidente da Rússia, Vladimir Putin.


Sputnik

"Se alguém representa ameaça a alguma parte de nosso território, nós respetivamente teremos que orientar as nossas Forças Armadas, nossos meios modernos de ataque contra as regiões que são foco de ameaça", disse Putin, antes de adicionar: "E de que outra forma poderia ser? É a OTAN que vem se aproximando de nossas fronteiras, e não nós que avançamos." Estas declarações foram feitas em uma entrevista coletiva ao fim de sua reunião com o presidente finlandês, Sauli Niinisto, que está de visita a Moscou.


Exercícios da OTAN na Lituânia
Exercício da OTAN na Lituânia © AP Photo/ Mindaugas Kulbis

A Rússia já expressou repetidas vezes sua preocupação pelo fortalecimento da presença militar da OTAN perto de suas fronteiras.

Nesta terça-feira, na Estônia, foi inaugurado um centro de comando da OTAN que entrará em funcionamento em junho do próximo ano. Nele estarão soldados de EUA, Holanda, Canadá, Noruega, Polônia, França, Alemanha, Grã-Bretanha e Hungria.

Em março, a Estônia abrigou tanques e equipamentos militares americanos em seu território para a realização de manobras militares. Em fevereiro, os ministros da Defesa dos países da OTAN decidiram estabelecer seis unidades de comando na Estônia, Bulgária, Letônia, Lituânia, Polônia e Romênia. O objetivo é assegurar que as forças da Aliança possam "atuar de forma unificada desde o início" no caso de uma crise.

Anteriormente, na terça-feira, o vice-ministro da Defesa da Rússia Anatoly Antonov manifestou que a OTAN está arrastando a Rússia para uma nova corrida armamentista.



Postar um comentário