Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Rússia inaugura forças aeroespaciais

Anunciadas em janeiro, novas tropas estavam previstas para sair do papel somente dentro de alguns anos


Gueórgui Peremitin | RBC Daily

Novidade anunciada em janeiro, as forças aeroespaciais acabam de ser inauguradas na Rússia, segundo a agência Interfax divulgou com base em declarações do tenente-general Aleksandr Golovko. Segundo o militar, a ordem para a instituição de tais tropas já foi dada.


Rússia inaugura forças aeroespaciais
Presidente russo incumbiu Ministério da Defesa de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa". Foto: Kirill Kalínnikov/RIA Nóvosti

No início do ano, quando surgiram as primeiras declarações acerca da nova divisão, o chefe do Estado Maior-General, Valéri Guerassimov anunciou que as forças aeroespaciais seriam criadas por meio da fusão das forças aéreas com as tropas de defesa aeroespaciais.

Então, Guerassimov afirmou que, após a criação das forças aeroespaciais, o exército continuaria seu trabalho na criação de "um sistema escalonado confiável de prevenção de ataques de mísseis tanto no segmento espacial, como para a instalação de estações de radar".

A tarefa de criação das forças aeroespaciais anunciada no início do ano foi classificada pelo ministro da Defesa, Serguêi Shoigu, como prioritária. Então, ele disse que o presidente russo Vladímir Pútin incumbiu o ministério de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa".

Em dezembro de 2014, uma fonte da Interfax declarou que seriam necessários ainda alguns ano para a criação das novas forças.


Postar um comentário