Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

TOA - MPF quer que Exército consulte indígenas antes de instalar microcentral hidrelétrica no Tumucumaque

Comunidades indígenas têm direito à consulta prévia, livre e informada sempre que empreendimentos afetem seu território
MPF | DefesaNet

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça que determine à União, na figura do Exército Brasileiro, não instalar microcentral hidrelétrica na terra indígena do Parque do Tumucumaque (AP), até que sejam atendidos todos os requisitos constitucionais para a exploração de recursos hídricos em terra indígena. Além disso, há também a necessidade de avaliação dos impactos socioambientais do empreendimento, bem como a consulta livre, prévia e informada aos indígenas. A ação foi protocolada em 11 de outubro.

A microcentral tem o objetivo de fornecer energia elétrica para propiciar autonomia ao pelotão, composto por 45 militares, localizado na faixa de fronteira entre Brasil e Suriname, no parque do Tumucumaque. Atualmente, os militares contam apenas com oito horas diárias de energia elétrica, dependendo integralmente de geradores a diesel, óleo cujo trans…

Rússia inaugura forças aeroespaciais

Anunciadas em janeiro, novas tropas estavam previstas para sair do papel somente dentro de alguns anos


Gueórgui Peremitin | RBC Daily

Novidade anunciada em janeiro, as forças aeroespaciais acabam de ser inauguradas na Rússia, segundo a agência Interfax divulgou com base em declarações do tenente-general Aleksandr Golovko. Segundo o militar, a ordem para a instituição de tais tropas já foi dada.


Rússia inaugura forças aeroespaciais
Presidente russo incumbiu Ministério da Defesa de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa". Foto: Kirill Kalínnikov/RIA Nóvosti

No início do ano, quando surgiram as primeiras declarações acerca da nova divisão, o chefe do Estado Maior-General, Valéri Guerassimov anunciou que as forças aeroespaciais seriam criadas por meio da fusão das forças aéreas com as tropas de defesa aeroespaciais.

Então, Guerassimov afirmou que, após a criação das forças aeroespaciais, o exército continuaria seu trabalho na criação de "um sistema escalonado confiável de prevenção de ataques de mísseis tanto no segmento espacial, como para a instalação de estações de radar".

A tarefa de criação das forças aeroespaciais anunciada no início do ano foi classificada pelo ministro da Defesa, Serguêi Shoigu, como prioritária. Então, ele disse que o presidente russo Vladímir Pútin incumbiu o ministério de "não permitir a superioridade espacial sobre a Rússa".

Em dezembro de 2014, uma fonte da Interfax declarou que seriam necessários ainda alguns ano para a criação das novas forças.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas