Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Alemanha aprova controversa entrega de armas para a região do Golfo

O Conselho Federal de Segurança da Alemanha autorizou a exportação de quinze barcos de patrulha do país para a Arábia Saudita, bem como a entrega de dois tanques para o Catar e Omã. O ato é considerado controverso, visto que a Arábia Saudita é notória por violações maciças aos direitos humanos, segundo relatou o jornal alemão Die Welt.


Sputnik

O Conselho de Segurança Federal da Alemanha comprovadamente aprovou vastas exportações de armas para a região do Golfo, o que gerou críticas por parte da oposição política ao governo, escreve o Die Welt.


A Arábia Saudita é notória por diversos abusos contra os direitos humanos
Arábia Saudita © flickr.com/ hamza82

De acordo com o jornal, a Alemanha permitiu a exportação de quinze barcos de patrulha para a Arábia Saudita, país notório por maciças violações dos direitos humanos. Além disso, o país árabe rico em petróleo é considerado um terreno fértil para o terrorismo internacional.

A oposição na Alemanha tem repetidas vezes criticado contratos versando sobre armas com a Arábia Saudita, apontando para o fato de que o equipamento militar pode ser usado para suprimir civis inocentes, e pedindo o fim imediato de todas as exportações de armas para a Riyadh.

No entanto, os deputados do Bundestag (Parlamento alemão) argumentaram que o país saudita precisa de barcos apenas para auto-defesa e que alguns dos veículos são equipados unicamente com armas defensivas.

O Conselho Federal de Segurança também relatou ter dado o sinal verde para o fornecimento de dois tanques de batalha para o Catar e Omã e aprovou exportações de armas para uma série de outros países como Egito, Argélia e Emirados Árabes Unidos.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas