Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Ataque aéreo saudita no Iêmen termina com pelo menos 30 mortos

Ao menos 30 pessoas foram mortas em ataque da Força Aérea da Arábia Saudita contra um mercado no noroeste do Iêmen, segundo informou a imprensa local.


Sputnik

"O mercado na província de Hajjah foi bombardeado, causando 30 mortes de civis", de acordo com um comunicado da agência iemenita SABA. A agência não especificou o número de feridos.


Casa destruída após ataque aéreo da Arábia Saudita a Hajja, no Iêmen.
© REUTERS

O movimento houthi Ansar Allah organizou em agosto de 2014 protestos devido a decisão do governo de reduzir os subsídios para a compra de petróleo e por conta de um aumento acentuado nos preços dos combustíveis.

Posteriormente, os houthis lançaram uma ofensiva em várias regiões do país e, quase sem resistência, conseguiram se apoderar da capital.

Desde o final de março de 2015 uma coalizão de países árabes realiza ataques aéreos contra os houthis a fim de restabelecer no poder o presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi e seu governo.



Postar um comentário