Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Ataque do Estado Islâmico com carro-bomba mata mais de 100 no Iraque

Isabel Coles | Reuters

BAGDÁ (Reuters) - Mais de 100 pessoas foram mortas em um ataque com carro-bomba a um mercado movimentado de uma cidade iraquiana nesta sexta-feira, num dos ataques mais mortais realizados por militantes do Estado Islâmico desde que eles invadiram grandes partes do país.




A explosão derrubou vários prédios em Khan Bani Saad, cerca de 30 quilômetros a nordeste de Bagdá, esmagando pessoas que comemoravam o fim do mês de jejum muçulmano do Ramadã, disseram médicos e a polícia.

O Estado Islâmico, que controla grande parte do norte e oeste do Iraque, assumiu a responsabilidade pelo ataque na província etnicamente mista de Diyala, onde Khan Bani Saad está localizada, e disse que o alvo eram muçulmanos xiitas.

Com tristeza e raiva, uma multidão seguiu com a agitação após a explosão, quebrando janelas de carros estacionados na rua. Partes de corpos foram arremessados para os telhados de edifícios vizinhos pela força da explosão, segundo a polícia.

"Algumas pessoas estavam usando caixas de vegetais para recolher partes dos corpos de crianças", disse o major da polícia Ahmed al-Tamimi no local da explosão, descrevendo o dano ao mercado como "devastador".

Um oficial do comando da polícia de Diyala afirmou que as equipes de resgate ainda estavam retirando corpos dos escombros, portanto o número de mortos pode aumentar.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas