Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

PropHiper - Mais rápido do que uma bala

Pesquisadores brasileiros desenvolvem veículo aéreo que se deslocará em velocidade hipersônica
DefesaNet

Se tudo correr como planejado, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizará dentro de dois anos o ensaio em voo do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país. O teste integra um projeto mais amplo cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5.
Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h). O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), iniciado em 2006, prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (VANT), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, …

‘Dogfight’ entre Flankers e Typhoons no exercício Indradanush

Poder Aéreo

A Royal Air Force (RAF) e Indian Air Force (IAF) estão realizando há duas semanas o Exercício Indradanush e estão cheias de admiração pela capacidade dos aviões um do outro.




Quatro caças Su-30MKI Flanker de dois esquadrões do Nordeste da Índia para a base da RAF de Coningsby para treinar com os Typhoon FGR4 do 3 (Fighter) Squadron. O exercício proporciona uma rara oportunidade para os pilotos da RAF treinarem contra o caça de fabricação russa de quarta geração.

Ao longo de duas semanas, a complexidade das missões de treinamento está aumentando, começando com duelos 1 x 1 para missões que envolvem até 20 caças.

O comandante do esquadrão (Wing Commander) Chris Moon 3 (F) comentou:

“As primeiras impressões do Flanker são muito positivas. É um avião excelente e é um privilégio operar nosso Typhoon ao lado dele.

“A RAF e IAF orgulham-se de operar alguns dos principais equipamentos de ponta no mundo. No entanto, sem as pessoas para apoiar não somos nada, de modo que é onde a nossa verdadeira força reside”.

Seus pontos de vista foram ecoados pelo comandante de esquadrão Avi Arya, um instrutor de armas qualificado e responsável pelo treinamento de pilotos sobre os sistemas de radar e de armas do Su-30. Ele disse:

“Ambos são aeronaves de quarta geração e por isso são combinadas de maneira uniforme, de modo que o valor de aprendizagem vem do contato pessoa a pessoa, é o homem por trás da máquina que importa. Todos os pilotos de caça falam a mesma língua, que é a coisa comum que temos e é muito confortável aprender uns com os outros.”

Falando pouco depois de seu primeiro encontro com o Su-30 equipado com vetoração de empuxo, o piloto tenente Mike Highmoor não tem dúvidas sobre o valor do exercício bilateral:

“Isso é fantastico. É a primeira vez que eu voo contra um Flanker e é fascinante ver outra força aérea realizar sua missão com um avião diferente. Voar contra uma aeronave que é comparável ao Typhoon não é algo corriqueiro no Reino Unido. É muito emocionante.

“Ele é um caça incrivelmente impressionante, mas o Typhoon é um bom competidor para ele.”

Opondo-se ao tenente Highmoor nessa primeira surtida, o líder do esquadrão Amit Gehani que treinou com a RAF no Reino Unido disse:

“Está tudo indo bem. Estamos voando um monte de missões que estão provando nossa capacidade de combate aéreo. Fazemos o briefing no solo, vamos lá para cima, configuramos os combates e, posteriormente, é cortesia para todos.

“O Typhoon é uma boa aeronave, um avião muito poderoso. Os pilotos da RAF aqui são realmente incríveis e voando com o Typhoon estamos aprendendo um monte de novas lições da RAF que vamos levar de volta para a Índia. Claro que também estamos dando alguns boas dicas para os pilotos do Typhoon.”

Em missões de treinamento os caças estão sendo reabastecidos no ar por aviões-tanque de seus respectivos países que operam a partir da base da RAF Brize Norton. Aeronaves C-130J Hercules estão realizando lançamentos conjuntos de paraquedas do regimento da RAF e das tropas Garud da IAF, enquanto equipes de C-17 da RAF e IAF também estão treinando juntos. O exercício termina em 31 de julho.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas