Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

‘Dogfight’ entre Flankers e Typhoons no exercício Indradanush

Poder Aéreo

A Royal Air Force (RAF) e Indian Air Force (IAF) estão realizando há duas semanas o Exercício Indradanush e estão cheias de admiração pela capacidade dos aviões um do outro.




Quatro caças Su-30MKI Flanker de dois esquadrões do Nordeste da Índia para a base da RAF de Coningsby para treinar com os Typhoon FGR4 do 3 (Fighter) Squadron. O exercício proporciona uma rara oportunidade para os pilotos da RAF treinarem contra o caça de fabricação russa de quarta geração.

Ao longo de duas semanas, a complexidade das missões de treinamento está aumentando, começando com duelos 1 x 1 para missões que envolvem até 20 caças.

O comandante do esquadrão (Wing Commander) Chris Moon 3 (F) comentou:

“As primeiras impressões do Flanker são muito positivas. É um avião excelente e é um privilégio operar nosso Typhoon ao lado dele.

“A RAF e IAF orgulham-se de operar alguns dos principais equipamentos de ponta no mundo. No entanto, sem as pessoas para apoiar não somos nada, de modo que é onde a nossa verdadeira força reside”.

Seus pontos de vista foram ecoados pelo comandante de esquadrão Avi Arya, um instrutor de armas qualificado e responsável pelo treinamento de pilotos sobre os sistemas de radar e de armas do Su-30. Ele disse:

“Ambos são aeronaves de quarta geração e por isso são combinadas de maneira uniforme, de modo que o valor de aprendizagem vem do contato pessoa a pessoa, é o homem por trás da máquina que importa. Todos os pilotos de caça falam a mesma língua, que é a coisa comum que temos e é muito confortável aprender uns com os outros.”

Falando pouco depois de seu primeiro encontro com o Su-30 equipado com vetoração de empuxo, o piloto tenente Mike Highmoor não tem dúvidas sobre o valor do exercício bilateral:

“Isso é fantastico. É a primeira vez que eu voo contra um Flanker e é fascinante ver outra força aérea realizar sua missão com um avião diferente. Voar contra uma aeronave que é comparável ao Typhoon não é algo corriqueiro no Reino Unido. É muito emocionante.

“Ele é um caça incrivelmente impressionante, mas o Typhoon é um bom competidor para ele.”

Opondo-se ao tenente Highmoor nessa primeira surtida, o líder do esquadrão Amit Gehani que treinou com a RAF no Reino Unido disse:

“Está tudo indo bem. Estamos voando um monte de missões que estão provando nossa capacidade de combate aéreo. Fazemos o briefing no solo, vamos lá para cima, configuramos os combates e, posteriormente, é cortesia para todos.

“O Typhoon é uma boa aeronave, um avião muito poderoso. Os pilotos da RAF aqui são realmente incríveis e voando com o Typhoon estamos aprendendo um monte de novas lições da RAF que vamos levar de volta para a Índia. Claro que também estamos dando alguns boas dicas para os pilotos do Typhoon.”

Em missões de treinamento os caças estão sendo reabastecidos no ar por aviões-tanque de seus respectivos países que operam a partir da base da RAF Brize Norton. Aeronaves C-130J Hercules estão realizando lançamentos conjuntos de paraquedas do regimento da RAF e das tropas Garud da IAF, enquanto equipes de C-17 da RAF e IAF também estão treinando juntos. O exercício termina em 31 de julho.


Postar um comentário