Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

EUA bombardeiam Estado Islâmico em posições no Iraque

Correio do Brasil, com agências internacionais - de Bagdá

Estados Unidos e seus aliados bombardearam alvos do Estado Islâmico no Iraque na noite passada, com 23 ataques aéreos, atingindo o grupo militante perto de Tal Afar e Ramadi, afirmaram neste sábado militares norte-americanos.


Loja danificada após o que militantes do Estado Islâmico dizem ter sido um ataque de um drone dos EUA a um estação de comunicação em Raqqa, na SíriaLoja danificada após o que militantes do Estado Islâmico dizem ter sido um ataque de um drone dos EUA

Referindo-se ao grupo militante como Daesh, o coronel Wayne Morotto, chefe de relações públicas para a Força-Tarefa Combinada Conjunta, disse em um comunicado: “Quando a coalizão detectar e identificar positivamente alvos Daesh, nós atacaremos incansavelmente e nossos ataques exercem um pesado custo sobre este inimigo brutal”.

Quase metade dos ataques, 10, atingiram alvos perto de Tal Afar, onde destruíram um prédio do Estado Islâmico e veículos e unidades táticas danificadas, áreas de estágio, esconderijos de armas e um centro de comando e controle, de acordo com os militares.

Cinco ataques próximos a Ramadi dispositivos de explosivos improvisados do Estado Islâmico, veículos e posições de combate, ao mesmo tempo, atingiram unidades táticas, segundo os militares.

Separadamente, as forças da coalizão também lançaram oito ataques aéreos na Síria com a maioria, cinco, atingindo alvos perto de Al Hasakah, reportaram os militares dos EUA.



Postar um comentário