Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.
Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.


Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores…

Grexit impedirá política antirrussa da OTAN

Existe uma lista de razões pelas quais a OTAN receia a saída da Grécia da zona do euro, escreve o jornal americano Politico. Além da aproximação da Grécia à Rússia, a OTAN teme que a aliança fique mais pequena.


Sputnik

A Rússia ganhará se a Grécia sair da eurozona, escreveram jornalistas Robbie Gramer e Rachel Rizzo:

“Vladimir Putin pretende enfraquecer a frente unida europeia não obstante as sanções contra a Rússia. E a Grécia, decepcionada, dará a Putin a oportunidade ideal para penetrar nas fissuras e falhas políticas que estão crescendo devido às discussões sobre a saída do país da zona do euro.”


Símbolo da OTAN
© flickr.com/ Antonio C.

Lembramos que a Rússia começou a aproximação à Grécia ainda antes da crise grega, através da cooperação na área da energia e de projetos conjuntos. Segundo a publicação, tais relações bilaterais violam a "solidariedade transatlântica".

Os norte-americanos seguem dizendo que os laços mais fortes grego-russos minarão as tentativas do Ocidente de agir como frente unida em combate contra Moscou.


Segundo a publicação, se o Grexit acontecer, os gregos não permitirão que a Aliança tome decisões, inclusive sobre a alegada ameaça russa, já que, para tomar passos sérios, a OTAN deve ter a unanimidade de todos os seus 28 membros.

Os autores também escrevem que, com a Grécia fora da eurozona, a crise migratória poderá agravar-se, e também sublinham:

“A crise na Grécia minou a confiança da comunidade transatlântica em si. Isso talvez represente a pior consequência da crise com que a OTAN deve lidar nas próximas décadas.”

Postar um comentário

Postagens mais visitadas