Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Hackers americanos teriam tentado obter informações sobre armas da Alemanha e França

Hackers baseados nos Estados Unidos tentaram obter informações sobre as capacidades de defesa da França e da Alemanha, informou o jornal alemão Bild neste domingo (12).


Sputnik

Segundo os documentos obtidos pelo jornal, em 2 de novembro de 2011 norte-americanos não identificados tentaram infrutiferamente hackear a empresa Defesa Aérea e Espacial Europeia (EADS, na sigla em inglês) para descobrir que armas tinham sido encomendadas pela Arábia Saudita, Alemanha e França.




"Os BND [serviços de informação da República Federal Alemã] receberam informações de um serviço de notícias estrangeiro sobre um alegado ciberataque aos dados da EADS", escreve o jornal.

Mais cedo em 2005 os Estados Unidos exigiram informações dos BND sobre a circulação de equipamento militar alemão e francês, de acordo com os dados obtidos. No entanto, segundo o jornal, os serviços de inteligência recusaram, alegando razões econômicas.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas