Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Hackers atacam mísseis Patriot na Turquia

Hackers desconhecidos atacaram os sistemas de misseis antiaéreos Patriot posicionados no sul da Turquia, perto da fronteira com a Síria, informou o jornal alemão Behörden Spiegel.


Sputnik

Seis lança-mísseis e dois radares do Patriot, de fabricação americana, começaram a executar comandos desconhecidos durante um período de tempo, informou a fonte sem precisar quando ocorreu o incidente.

Patriot, sistema de misiles tierra-aire de largo alcance fabricado por la compañía estadounidense Raytheon
© AFP 2015/ Bulent Kilic

Os sistemas Patriot, segundo o jornal, possuem dois pontos vulneráveis a cyberataques: a conexão entre os componentes e o chip do sistema de navegação.

"Esses sistemas não estão conectados às redes públicas e requerem códigos especiais para lançar um míssil (…) normalmente se requer um código de duas ou três pessoas para dispará-lo ou executar algo relevante", disse o consultor de segurança em informática Jonathan Schifreen.

Os sistemas antiaéreos Patriot, usados pelos EUA pela primeira vez há 30 anos, foram posicionados na Turquia pela Alemanha para proteger os integrantes da OTAN diante da ameaça proveniente da Síria, onde as hostilidades seguem acontecendo.


Postar um comentário