Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Milícia curda acusa Estado Islâmico de usar gás venenoso na Síria

Tom Perry | Reuters

BEIRUTE (Reuters) - Uma milícia curda da Síria disse no sábado (horário local) que o grupo jihadista Estado Islâmico usou gás venenoso em ataques no fim de junho no nordeste da Síria.




O YPG afirmou que o gás venenoso foi usado em ataques em 28 de junho e 29 de junho contra áreas detidas pelo grupo curdo na província de Hasaka, no nordeste do país. O porta-voz do YPG, Redur Xelil, disse que o tipo de produto químico utilizado não tinha sido determinado com precisão.

Nenhum dos combatentes do YPG expostos ao gás morreram porque foram rapidamente levados para o hospital, contou ele.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo com sede no Reino Unido que monitora a guerra usando uma rede de ativistas em solo, disse que também havia documentado o uso de gás venenoso pelo Estado Islâmico no nordeste da Síria em 28 de junho.


Postar um comentário