Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Novo superporta-aviões russo impressiona imprensa chinesa

O projeto do novo superporta-aviões 23000E “Storm” demonstra a habilidade dos desenhistas russos de combinar herança e inovação, segundo o jornal chinês People’s Daily.


Sputnik

O artigo, publicado na edição russa do jornal oficial do Partido Comunista Chinês, que fornece informação direta sobre as políticas e pontos de vista do governo chinês, lembra que o novo superporta-aviões foi exibido no fórum militar Army 2015 em Kubinka no mês passado.


Aircraft carrier project 23000E
© sdelanounas.ru

O People’s Daily ressalta que o departamento técnico-científico da Marinha russa, os institutos de pesquisa e a indústria de Defesa do país atuaram em conjunto para criar o projeto do superporta-aviões.

O jornal aponta que os projetistas levaram em conta a experiência soviética no projeto do Almirante Kuznetsov ao mesmo tempo em que aproveitaram o progresso técnico e científico alcançado desde então. Além disso, houve uma análise da próxima geração de porta-aviões Ocidentais. Tudo isso resultou em um projeto que “possui continuidade no desenho, originalidade e traços que são tipicamente russos.”

O jornal também ressalta as peculiaridades do desenho do “Storm”. Para começar, aponta a característica multifuncional da embarcação, que classifica como um “aeroporto no mar.” Com 330 metros de comprimento e 40 de largura, o “Storm” é projetado para conseguir transportar de 80 a 90 aeronaves, incluindo o novo caca Sukhoi T-50.

O artigo da publicação chinesa conclui sua avaliação com otimismo cauteloso, afirmando que ainda há muitas questões a serem esclarecidas sobre o futuro do “Storm”, inclusive nos aspectos técnico e de design — como, por exemplo, se a embarcação receberá motores nucleares ou turbinas a gás. O People’s Daily também levanta questões financeiras. Citando a imprensa russa e levando em conta o tempo de construção, o autor do texto acredita que o superporta-aviões não ficará pronto antes de 2030.


Postar um comentário