Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Novo superporta-aviões russo impressiona imprensa chinesa

O projeto do novo superporta-aviões 23000E “Storm” demonstra a habilidade dos desenhistas russos de combinar herança e inovação, segundo o jornal chinês People’s Daily.


Sputnik

O artigo, publicado na edição russa do jornal oficial do Partido Comunista Chinês, que fornece informação direta sobre as políticas e pontos de vista do governo chinês, lembra que o novo superporta-aviões foi exibido no fórum militar Army 2015 em Kubinka no mês passado.


Aircraft carrier project 23000E
© sdelanounas.ru

O People’s Daily ressalta que o departamento técnico-científico da Marinha russa, os institutos de pesquisa e a indústria de Defesa do país atuaram em conjunto para criar o projeto do superporta-aviões.

O jornal aponta que os projetistas levaram em conta a experiência soviética no projeto do Almirante Kuznetsov ao mesmo tempo em que aproveitaram o progresso técnico e científico alcançado desde então. Além disso, houve uma análise da próxima geração de porta-aviões Ocidentais. Tudo isso resultou em um projeto que “possui continuidade no desenho, originalidade e traços que são tipicamente russos.”

O jornal também ressalta as peculiaridades do desenho do “Storm”. Para começar, aponta a característica multifuncional da embarcação, que classifica como um “aeroporto no mar.” Com 330 metros de comprimento e 40 de largura, o “Storm” é projetado para conseguir transportar de 80 a 90 aeronaves, incluindo o novo caca Sukhoi T-50.

O artigo da publicação chinesa conclui sua avaliação com otimismo cauteloso, afirmando que ainda há muitas questões a serem esclarecidas sobre o futuro do “Storm”, inclusive nos aspectos técnico e de design — como, por exemplo, se a embarcação receberá motores nucleares ou turbinas a gás. O People’s Daily também levanta questões financeiras. Citando a imprensa russa e levando em conta o tempo de construção, o autor do texto acredita que o superporta-aviões não ficará pronto antes de 2030.


Postar um comentário