Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Novo superporta-aviões russo impressiona imprensa chinesa

O projeto do novo superporta-aviões 23000E “Storm” demonstra a habilidade dos desenhistas russos de combinar herança e inovação, segundo o jornal chinês People’s Daily.


Sputnik

O artigo, publicado na edição russa do jornal oficial do Partido Comunista Chinês, que fornece informação direta sobre as políticas e pontos de vista do governo chinês, lembra que o novo superporta-aviões foi exibido no fórum militar Army 2015 em Kubinka no mês passado.


Aircraft carrier project 23000E
© sdelanounas.ru

O People’s Daily ressalta que o departamento técnico-científico da Marinha russa, os institutos de pesquisa e a indústria de Defesa do país atuaram em conjunto para criar o projeto do superporta-aviões.

O jornal aponta que os projetistas levaram em conta a experiência soviética no projeto do Almirante Kuznetsov ao mesmo tempo em que aproveitaram o progresso técnico e científico alcançado desde então. Além disso, houve uma análise da próxima geração de porta-aviões Ocidentais. Tudo isso resultou em um projeto que “possui continuidade no desenho, originalidade e traços que são tipicamente russos.”

O jornal também ressalta as peculiaridades do desenho do “Storm”. Para começar, aponta a característica multifuncional da embarcação, que classifica como um “aeroporto no mar.” Com 330 metros de comprimento e 40 de largura, o “Storm” é projetado para conseguir transportar de 80 a 90 aeronaves, incluindo o novo caca Sukhoi T-50.

O artigo da publicação chinesa conclui sua avaliação com otimismo cauteloso, afirmando que ainda há muitas questões a serem esclarecidas sobre o futuro do “Storm”, inclusive nos aspectos técnico e de design — como, por exemplo, se a embarcação receberá motores nucleares ou turbinas a gás. O People’s Daily também levanta questões financeiras. Citando a imprensa russa e levando em conta o tempo de construção, o autor do texto acredita que o superporta-aviões não ficará pronto antes de 2030.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas