Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Brasil comemora 20 anos do fim do conflito entre Peru e Equador

O Brasil irá comemorar nesta terça-feira os 20 anos do fim dos conflitos na fronteira entre Peru e Equador, que se prolongaram por quase 170 anos e que causaram várias guerras, tensões e enfrentamentos entre ambos os países.
EFE

Brasília - O Acordo Global e Definitivo de Paz entre Equador e Peru foi assinado em 26 de outubro de 1998 em Brasília, que voltará a ser palco de um encontro entre representantes dessas duas nações, mas agora para reafirmar "o valor e a eficácia da diplomacia e da solução pacífica de controvérsias", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

A cerimônia contará com a participação do equatoriano José Ayala Lasso e do peruano Fernando de Trazegnies Granda, que eram os chanceleres de seus países na ocasião da assinatura e tiveram participação ativa nas negociações, e será presidido pelo ministro das Relações Exteriores Aloysio Nunes.

Segundo a nota oficial, a comemoração "também evidencia, uma vez mais, a capacidade regional de responder e…

Rússia baseará seus submarinos mais avançados perto do Alasca

A Rússia planeja terminar a construção de uma base de submarinos na península de Kamchatka, no extremo oriente do país, até o final de outubro, segundo publicou a revista The Diplomat, citando o portal de notícias do Instituto Naval dos EUA (USNI News).


Sputnik

Perto de Petropavlovsk-Kamchatsky, cidade capital da região russa de Kamchatka, a nova base de submarinos Rybachiy abrigará os submarinos russos de quarta geração da classe Borei (também conhecida como classe Dolgorukiy), do Projeto 955.


Submarino
© flickr.com/ Riccardo Cuppini

"O sistema para basear os submarinos estratégicos da classe Borei em Kamchatka está se desenvolvendo de acordo com a agenda e o trabalho será concluído até 1º de outubro deste ano", disse o almirante Viktor Chirkov, comandante-em-chefe da Marinha russa, citado pela publicação.
O oficial também acrescentou que a nova base terá armazéns e um novo guindaste para instalar mísseis nos submarinos.

A Frota do Pacífico da Rússia recebeu novos navios nos últimos anos. Atualmente, a força submarina do Extremo Oriente russo dispõe de cinco submarinos de propulsão nuclear com mísseis balísticos, cinco submarinos nucleares com mísseis guiados, cinco submarinos nucleares de ataque e oito submarinos convencionais, de acordo com a revista.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas