Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Rússia desenvolve dirigíveis equipados com radares contra mísseis balísticos

Antenas de radares contra mísseis balísticos serão montadas na superfície de zepelins na Rússia, segundo relatou um representante da empresa russa Kret à Sputnik.


Sputnik

Os dirigíveis atualmente em desenvolvimento no país podem ser equipados com radares de defesa contra mísseis balísticos, de acordo com Vladimir Mikheev, conselheiro do primeiro vice-presidente do consórcio russo.


Dirigível AU-30
Dirigível AU-30 © Sputnik/ Ramil Sitdikov

"A principal vantagem de um dirigível é a grande superfície de seu corpo onde os sistemas de radares podem ser montados. Eu acho que algumas das aeronaves serão usadas para necessidades de mísseis de defesa antibalísticos. (…) A Kret provavelmente vai estar entre as companhias que irão desenvolver e produzir radares desse tipo", disse o representante.

Atualmente, segundo ele, o consórcio está conduzindo esse tipo de pesquisa, inclusive utilizando os princípios do rádio e da fotônica.

"Estes radares são capazes de detectar lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais e as trajetórias de voo de seus veículos de reentrada", acrescentou.

Além disso, Mikheev disse que a Kret chegou a acordos sobre o desenvolvimento de sistemas de bordo eletrônicos com uma série de empresas fabricantes de zepelins. Por exemplo, o dirigível Atlant desenvolvido pelo centro aeronáutico Avgur será equipado com sistemas de aviônica projetados pela Kret.

"Ele será equipado com um grande número de nossos dispositivos. É um dirigível bem grande. Em primeiro lugar, se ele for usado pelo Ministério da Defesa, irá fornecer suporte para transporte de equipamento militar", ressaltou Mikheev.

A Kret é a maior empresa de produção de sistemas de rádio-eletrônica da Rússia e forma parte da corporação estatal Rostec. A companhia é composta por mais de 95 empresas e organizações que desenvolvem e fabricam produtos rádio-eletrônicos civis e militares.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas