Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Rússia desenvolve sistema de comunicação inédito para futuros caças

Engenheiros russos estão desenvolvendo um sistema de comunicação sem igual para a próxima geração de caças bombardeiros PAK DA, que conseguirão realizar análises, promover mudanças e alterar seus modos de operação, informou à Sputnik um representante da empresa russa United Instrument Manufacturing Corporation (UIMC).


Sputnik

O sistema de comunicação será produzido domesticamente, de acordo com a UIMC, que faz parte da corporação estatal russa Rostec.


A PAK FA T-50 fighter jet
Sukhoi T-50 © Sputnik/ Alexey Filippov

“O novo hardware é feito para fornecer comunicações robustas com o caça bombardeiro independentemente de alcance e sob as condições mais extremas, inclusive quando houver interferência”, afirmou a fonte da UIMC, que disse ainda que os sistemas terão dois novos recursos — comunicação segura e rádio cognitivo.

O sistema é capaz de analisar suas condições de funcionamento e fazer ajustes baseado no diagnóstico. Além disso, é capaz de transmitir dados sem que a informação seja captada por scanners inimigos.

“O sistema de antena da aeronave é desenvolvido a partir do conceito de ‘pele inteligente “, afirmou a fonte. Segundo ela, o revestimento do caça ajudará a melhorar sua aerodinâmica e sua capacidade furtiva.

A expectativa é que os caças bombardeiros PAK DA, baseados no Tupolev Tu-160, passem a integrar as forças russas em 2023. Há quem diga que a aeronave pode ser equipada com armas hipersônicas. O avião também deve trazer alguns equipamentos dos caças PAK FA de quinta geração.


Postar um comentário