Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Austrália se preocupa com inferioridade do F-35 perante caça russo T-50

Especialistas australianos estão preocupados com o desempenho do caça norte-americano F-35 em um hipotético, porém possível, encontro em combate com o mais novo caça russo de quinta geração T-50, escreve o portal de notícias News.com.au.


Sputnik

"Conseguiria o australiano F-35 de produção norte-americana dar conta do russo T-50?" – pergunta o autor do artigo – "A julgar pelos vídeos sobre o caça russo, que supera consideravelmente as capacidades de manobra do F-35, possivelmente, não" – conclui.


Test flight of T-50, fifth generation fighter aircraft designed by Sukhoi OKB
Sukhoi T-50 © SPUTNIK/ ALEXEI DRUZHININ

Na opinião do autor, o T-50 é "a última encarnação da doutrina russa da aviação de combate". Ele destaca ainda que o sucesso da moderna aviação da Rússia também foi comprovado pelos caças indianos de produção russa Su-30, que em um recente exercício de combate não deram a menor chance ao caça inglês Typhoon, com um placar final de 10x0 a favor dos pilotos indianos.

A publicação também cita o relatório "revelador" de um piloto de testes norte-americano alegando que o novo F-35, cujo programa de desenvolvimento e modernização é avaliado em torno de 400 bilhões de dólares, possui muitos problemas e é inferior em combate ao F-16D, usado ativamente nos anos 1980.

Apesar dos muitos sistemas de sensores e de modernos equipamentos de bordo, a presença de apenas um motor no F-35 é insuficiente para um bom desempenho em manobras evasivas ou para acelerações bruscas, destaca o artigo da News.com.au.

O caça russo de quinta geração Sukhoi PAK FA, também conhecido como T50, está em sua fase final de testes e deverá começar a ser produzido a partir de 2016. Primeiro avião operacional russo a usar a tecnologia stealth, ele incorpora elementos de automação que o tornam mais um robô do que um avião de combate. Dotado de armas poderosas e uma alta manobrabilidade, o T-50 tem capacidade de atingir velocidades superiores a duas vezes a velocidade do som.

O trabalho para a concepção de aviões de combate de quinta geração começou no final de 1980 nos EUA e na URSS. Embora não haja consenso universal sobre as funcionalidades para o título de jato de quinta geração, muitos sustentam que o único caça de quinta geração pronto para o combate é o Lockheed F-22 Raptor, da Força Aérea dos EUA, introduzido em 2005.


Postar um comentário