Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

PropHiper - Mais rápido do que uma bala

Pesquisadores brasileiros desenvolvem veículo aéreo que se deslocará em velocidade hipersônica
DefesaNet

Se tudo correr como planejado, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizará dentro de dois anos o ensaio em voo do primeiro motor aeronáutico hipersônico feito no país. O teste integra um projeto mais amplo cujo objetivo é dominar o ciclo de desenvolvimento de veículos hipersônicos, que voam, no mínimo, a cinco vezes a velocidade do som, ou Mach 5.
Mach é uma unidade de medida de velocidade correspondente a cerca de 1.200 quilômetros por hora (km/h). O programa é coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), um dos centros de pesquisa do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da FAB, em parceria com a empresa Orbital Engenharia, ambos de São José dos Campos (SP).

Além do motor hipersônico, o projeto Propulsão Hipersônica 14-X (PropHiper), iniciado em 2006, prevê a construção de um veículo aéreo não tripulado (VANT), onde o motor será instalado. Batizado de 14-X, …

Austrália se preocupa com inferioridade do F-35 perante caça russo T-50

Especialistas australianos estão preocupados com o desempenho do caça norte-americano F-35 em um hipotético, porém possível, encontro em combate com o mais novo caça russo de quinta geração T-50, escreve o portal de notícias News.com.au.


Sputnik
"Conseguiria o australiano F-35 de produção norte-americana dar conta do russo T-50?" – pergunta o autor do artigo – "A julgar pelos vídeos sobre o caça russo, que supera consideravelmente as capacidades de manobra do F-35, possivelmente, não" – conclui.

Test flight of T-50, fifth generation fighter aircraft designed by Sukhoi OKB
Sukhoi T-50 © SPUTNIK/ ALEXEI DRUZHININ

Na opinião do autor, o T-50 é "a última encarnação da doutrina russa da aviação de combate". Ele destaca ainda que o sucesso da moderna aviação da Rússia também foi comprovado pelos caças indianos de produção russa Su-30, que em um recente exercício de combate não deram a menor chance ao caça inglês Typhoon, com um placar final de 10x0 a favor dos pilotos indianos.

A publicação também cita o relatório "revelador" de um piloto de testes norte-americano alegando que o novo F-35, cujo programa de desenvolvimento e modernização é avaliado em torno de 400 bilhões de dólares, possui muitos problemas e é inferior em combate ao F-16D, usado ativamente nos anos 1980.

Apesar dos muitos sistemas de sensores e de modernos equipamentos de bordo, a presença de apenas um motor no F-35 é insuficiente para um bom desempenho em manobras evasivas ou para acelerações bruscas, destaca o artigo da News.com.au.

O caça russo de quinta geração Sukhoi PAK FA, também conhecido como T50, está em sua fase final de testes e deverá começar a ser produzido a partir de 2016. Primeiro avião operacional russo a usar a tecnologia stealth, ele incorpora elementos de automação que o tornam mais um robô do que um avião de combate. Dotado de armas poderosas e uma alta manobrabilidade, o T-50 tem capacidade de atingir velocidades superiores a duas vezes a velocidade do som.

O trabalho para a concepção de aviões de combate de quinta geração começou no final de 1980 nos EUA e na URSS. Embora não haja consenso universal sobre as funcionalidades para o título de jato de quinta geração, muitos sustentam que o único caça de quinta geração pronto para o combate é o Lockheed F-22 Raptor, da Força Aérea dos EUA, introduzido em 2005.
Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas