Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Caça russo T-50 confirma expectativas e apresenta excelentes resultados em voos de teste

O comandante das Forças Aéreas e Espaciais da Rússia, General Viktor Bondarev, afirmou nesta quarta-feira (26) que o caça russo de quinta geração T-50, criado pelo Ministério da Defesa do país, apresentou excelentes resultados durante os voos de teste para confirmar as suas características avançadas.


Sputnik

O oficial exaltou as qualidades do caça russo durante o Salão Aeroespacial de Moscou (MAKS) 2015. A exposição está acontecendo em Zhukhovsky, nos arredores da capital da Rússia, até o domingo (30).


Caças de quinta geração T-50
© Sputnik/ Grigori Sysoev

“Os testes estão em pleno andamento. Foram voos para teste de lançamento de mísseis em combate. O caça mostrou excelentes resultados. Pretendemos comprar a primeira produção em série do T-50 já no próximo ano”, disse Bondarev, observando que o caça também conhecido como PAK FA mostrou alta qualidade de voo durante a demonstração de terça-feira (25) em Zhukovsky.


Ele falou apenas alguns dias depois de relatos de que o T-50 está equipado com um sistema de orientação de arma sofisticado, oferecendo ao piloto a capacidade de atingir um alvo mesmo quando já não esteja em seu campo de visão. O vice-chefe da Kret (empresa que desenvolveu 70% dos aviônicos do PAK FA), Vladimir Mikheyev, elogiou a aeronave classificando-a como um “robô voador”.

O T-50, ou PAK FA, é um caça bimotor de assento único desenhado pelo Sukhoi Design Bureau. Suas características o tornam o melhor de sua classe, comparando-se com outros similares no mundo. É a primeira aeronave operacional no serviço russo a usar a tecnologia stealth, de invisibilidade.

Especialistas afirmam que o T-50 será capaz de superar os caças de quinta geração F-22 e F-35 da Força Aérea dos EUA. A aeronave russa substituirá o avião de combate de quarta-geração Sukhoi Su-27, que entrou em serviço na Força Aérea Soviética em 1985, e os Mig-29, que estão em serviço desde 1983.

Postar um comentário