Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Eslováquia diz que não precisa de base permanente da OTAN

A Eslováquia não irá fazer o pedido de criar uma base permanente da OTAN no país, disse nesta quarta-feira (19) à RIA Novosti o diretor do serviço de imprensa da Chancelaria eslovaca, Juraj Tomaga.


Sputnik

Anteriormente o jornal The Wall Street Journal escreveu que os países situados no flanco oriental da OTAN irão realizar uma cúpula em 3-4 novembro em Bucareste para alcançar mais garantias de segurança por parte dos aliados, inclusive a criação de bases permanentes em alguns destes países. Da cúpula irão participar os líderes dos três países bálticos, assim como da Polônia, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Bulgária e Romênia. 


OTAN
OTAN © flickr.com/ Medien Bundeswehr

“Nós vemos e compreendemos a aspiração de alguns países-membros da OTAN para a criação de bases no seu território. A Eslováquia não pede a criação de uma base no seu território. Nós trabalhamos na criação de pequenos grupos de contato cuja tarefa principal será coordenar os planos de defesa nacionais com os planos da Aliança”, manifestou Tomaga.

Em setembro do ano passado, na cúpula da OTAN no País de Gales, o presidente eslovaco Andrej Kiska manifestou-se em favor de uma base logística da Aliança na cidade de Poprad, no nordeste da Eslováquia, centro de turismo alpino. Esta proposta provocou uma onda de indignação por parte dos habitantes locais.

Mais tarde, o ministro do Exterior eslovaco Miroslav Lajcak fez uma declaração para precisar que não se trata de criação de uma base, mas sim da utilização por parte da OTAN dos armazéns de logística que estão desativados no local. As autoridades da Aliança ainda não reagiram oficialmente à proposta de Bratislava.

Lembramos que, em 2014, a OTAN começou a reforçar a sua presença militar nos países do Leste Europeu que fazem fronteira com a Rússia, alegando um suposto envolvimento de Moscou na crise ucraniana.

A Rússia tem repetidamente negado as acusações e manifestou preocupação com o reforço da OTAN ao longo da sua fronteira ocidental, dizendo que o movimento poderá levar à desestabilização na região e no mundo.


Postar um comentário