Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Exercícios navais russo-chineses começam no Extremo Oriente russo

Hoje (21) na região Primorsky se iniciaram exercícios navais russo-chineses, segundo o porta-voz do Distrito Militar do Leste.


Sputnik

“No dia 21 de agosto o estado-maior conjunto fez iniciar exercícios navais russo-chineses ‘Cooperação Marítima-2015(II)”, disse Roman Martov, capitão da 1ª categoria.


Exercícios navais russo-chineses ‘Cooperação Marítima-2015(II)
© Sputnik/ Yulia Kaminskaya

O objetivo principal dos exercícios é aperfeiçoamento das ações conjuntas no mar, no ar e na terra.

Nos exercícios são envolvidos cerca de 20 navios de guerra russos e navios auxiliares, tal como aviões e helicópteros navais, de acordo com o Ministério da Defesa russo.

Se espera que a China envie seis helicópteros, cinco aviões e cerca de 200 soldados para participar dos exercícios entre os dois países em agosto.

Os exercícios militares conjuntos são realizados no golfo de Pedro, o Grande, o maior golfo no mar do Japão, perto da cidade estratégica portuária russa de Vladivostok.

Os marinheiros russos e chineses vão treinar a defesa antiaérea, antinavio, antissubmarino, antissabotagem.

Agora se realiza a segunda etapa dos exercícios “Cooperação Marítima-2015” que continuará até 28 de agosto.

A primeira etapa ocorreu em maio no mar Mediterrâneo e foi avaliada altamente pelo comando russo e chinês.

Alguns especialistas do Ocidente estão preocupados com o fato de que a Rússia e a China estão a criar um novo centro de força contra a OTAN liderada pelos EUA. No entanto, Moscou e Pequim tem afirmado que os exercícios não estão dirigidos contra outros países e demonstram aspirações para o mundo sem alianças militares e para a estabilidade.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas