Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Helicópteros chineses ameaçarão supremacia submarina dos EUA

Os esforços de Pequim para desenvolver seus veículos aéreos antissubmarinos poderiam significar o fim da supremacia submarina dos Estados Unidos, opina Lyle Goldstein, especialista em política de segurança chinesa, citado pelo jornal The National Interest.


Sputnik

Goldstein destacou os novos helicópteros com componentes de guerra antissubmarina Z-18F — uma versão modificada do Z-8 e do Z-20, frequentemente comparado com o Sikorsky UH-60 Black Hawk.


Changhe Z-18

O Changhe Z-18F e o Harbin Z-20 "estão em um desenvolvimento que pode ser priorizado", destacou.

"Ainda que o Z-18F possa assumir grande parte das missões de guerra antissubmarina, existe a necessidade por um helicóptero robusto multitarefa capaz de decolar da crescente flotilha chinesa de modernas fragatas e contratorpedeiros médios", afirmou.

Harbin Z-20

Especialistas acreditam que esse novo modelo está em fase de testes e, segundo o analista militar Li Xiaojian, citado pelo China Times, começará a ser produzido em 2018.

Goldstein afirmou também que o arsenal antissubmarino da China incluirá o avião de patrulha marítima Gaoxin-6 e drones.

Gaoxin-6


Postar um comentário