Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Helicópteros chineses ameaçarão supremacia submarina dos EUA

Os esforços de Pequim para desenvolver seus veículos aéreos antissubmarinos poderiam significar o fim da supremacia submarina dos Estados Unidos, opina Lyle Goldstein, especialista em política de segurança chinesa, citado pelo jornal The National Interest.


Sputnik

Goldstein destacou os novos helicópteros com componentes de guerra antissubmarina Z-18F — uma versão modificada do Z-8 e do Z-20, frequentemente comparado com o Sikorsky UH-60 Black Hawk.


Changhe Z-18

O Changhe Z-18F e o Harbin Z-20 "estão em um desenvolvimento que pode ser priorizado", destacou.

"Ainda que o Z-18F possa assumir grande parte das missões de guerra antissubmarina, existe a necessidade por um helicóptero robusto multitarefa capaz de decolar da crescente flotilha chinesa de modernas fragatas e contratorpedeiros médios", afirmou.

Harbin Z-20

Especialistas acreditam que esse novo modelo está em fase de testes e, segundo o analista militar Li Xiaojian, citado pelo China Times, começará a ser produzido em 2018.

Goldstein afirmou também que o arsenal antissubmarino da China incluirá o avião de patrulha marítima Gaoxin-6 e drones.

Gaoxin-6


Postar um comentário

Postagens mais visitadas