Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Helicópteros chineses ameaçarão supremacia submarina dos EUA

Os esforços de Pequim para desenvolver seus veículos aéreos antissubmarinos poderiam significar o fim da supremacia submarina dos Estados Unidos, opina Lyle Goldstein, especialista em política de segurança chinesa, citado pelo jornal The National Interest.


Sputnik

Goldstein destacou os novos helicópteros com componentes de guerra antissubmarina Z-18F — uma versão modificada do Z-8 e do Z-20, frequentemente comparado com o Sikorsky UH-60 Black Hawk.


Changhe Z-18

O Changhe Z-18F e o Harbin Z-20 "estão em um desenvolvimento que pode ser priorizado", destacou.

"Ainda que o Z-18F possa assumir grande parte das missões de guerra antissubmarina, existe a necessidade por um helicóptero robusto multitarefa capaz de decolar da crescente flotilha chinesa de modernas fragatas e contratorpedeiros médios", afirmou.

Harbin Z-20

Especialistas acreditam que esse novo modelo está em fase de testes e, segundo o analista militar Li Xiaojian, citado pelo China Times, começará a ser produzido em 2018.

Goldstein afirmou também que o arsenal antissubmarino da China incluirá o avião de patrulha marítima Gaoxin-6 e drones.

Gaoxin-6


Postar um comentário