Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Hollande nega acordo para rescindir contrato de navios Mistral

França e Rússia ainda não entraram em acordo nos termos da rescisão do contrato para a entrega dos navios da classe Mistral a Moscou, afirmou o presidente francês.


Sputnik

O presidente da França, François Hollande, negou os relatos de que Moscou e Paris haviam chegado a um acordo para a rescisão do contrato de entrega dos porta-helicópteros Mistral.


Vladivostok, navio do tipo Mistral
© Sputnik/ Grigoriy Sisoev

"Não chegamos a um acordo ainda", disse Hollande, citado pela RTL.

Na quinta-feira, o assistente do Presidente Vladimir Putin para cooperação técnico-militar, Vladimir Kozhin, afirmou que os países haviam chegado a um acordo.

Nesta sexta, veículos da imprensa russa chegaram a informar até o montante exato da compensação que seria paga pela França à Rússia: 1,16 bilhão de euros. O valor cobriria o adiantamento e os custos adicionais que Moscou teve durante o treinamento da tripulação, a criação de infraestrutura para embarcações na estação em Vladivostok e o desenvolvimento de quatro protótipos de pré-produção dos helicópteros Ka-52K.

Rússia e França assinaram um contrato no valor de 1,2 bilhão de euros para a entrega de dois navios de assalto anfíbios da classe Mistral. Entretanto, em novembro de 2014, a França suspendeu o contrato, alegando que Moscou estaria participando do conflito na Ucrânia.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas