Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Irã afirma que acusações sobre instalação militar são ‘mentiras’

Correio do Brasil, com Reuters – de Dubai:

O ministro do Exterior do Irã disse neste sábado que as acusações sobre atividades nas instalações militares iranianas de Parchin são “mentiras” espalhadas por opositores do histórico acordo nuclear com as potências mundiais firmado no mês passado.


Parchin é um local para o qual a agência de observação nuclear das Nações Unidas
Parchin é um local para o qual a agência de observação nuclear das Nações Unidas

Um importante centro de análises norte-americano questionou na sexta-feira a explicação iraniana relacionada às atividades em Parchin, visíveis em imagens de satélite, dizendo que o movimento de veículos não parecia ser ligado a obras em estradas.

– Nós dissemos que as atividades em Parchin são relacionadas à construção de estrada – afirmou o ministro Mohammad Javad Zarif, segundo citação da IRNA, agência estatal de notícias, neste sábado.

– Eles (opositores do acordo) já espalharam essas mentiras antes. O objetivo deles é prejudicar o acordo – acrescentou.

Parchin é um local para o qual a agência de observação nuclear das Nações Unidas, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), requisitou o acesso como parte do acordo nuclear de 14 de julho entre o Irã e as seis potências mundiais, incluindo os Estados Unidos.

O Instituto para a Ciência e a Segurança Internacional, com base nos EUA, sugeriu que o Irã poderia estar fazendo uma limpeza no local antes da chegada dos inspetores da AIEA.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas