Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Irã pode trocar petróleo por caças chineses

O Irã supostamente irá permitir à China explorar o seu maior campo petrolífero por duas décadas em troca de 24 caças chineses da quinta geração Chengdu J-10 no quadro de um acordo de montante estimado de um milhão de dólares, diz o jornal taiwanês Want Daily.


Sputnik

Se ambos os países concordarem que o acordo é um fato consumado, e nenhum deles fez isso até o momento, o Irã será o segundo país a operar a versão de exportação do J-10. Em 2009 Pequim vendeu 36 caças J-10B ao Paquistão por 1.4 bilhões de dólares, sublinha Watch China Times. 




Por ironia do destino, o J-10 pode ser baseado em caças Lavi desenhados pelo Israel e os EUA nos anos oitenta.

O campo petrolífero de Azadegan é situado perto da fronteira com o Iraque e produz cerca de 40 mil barris de petróleo bruto por dia. O campo é operado pela Companhia Nacional Petrolífera Iraniana (NIOC, na sigla em inglês) e segundo relatos é o maio campo descoberto no Irã nos últimos 30 anos.

A China que é o maior importador do petróleo iraniano, não é um novato quando lembrarmos do campo petrolífero de Azadegan.

Em 2009, a Corporação Petrolífera da China (CNPC, na sigla em inglês) assinou um contrato de 2,5 bilhões de dólares com a NIOC para explorar o campo petrolífero de Azadegan do Sul com um projeto de produzir 75 mil barris por dia durante 25 anos, escreve o jornal chinês China Daily. A CNPC posteriormente suspendeu o trabalho no projeto por causa das sanções ocidentais contra o Irã e a expansão da China no que a agência Reuters chamou de “ambientes mais facilmente operados” na África, Ásia, Oriente Médio e América do Norte.

Embora o Irã tenha terminado o acordo em 2014, a CNPC continuou a ser envolvida no desenvolvimento do campo petrolífero do Azadegan do Norte no quadro de acordo de dois bilhões de dólares assinado em 2009. O projeto que durará 12 anos entrara na primeira das suas duas fases em outubro, diz Reuters.


Postar um comentário