Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Militantes do EI propagam AIDS no leste da Síria

De acordo com relatos da mídia, a maior parte dos soropositivos são mercenários estrangeiros. A maior parte dos infectados são viciados em drogas. A doença também se espalha devido à poligamia e à escravidão sexual.


Sputnik

Mais de 16 casos de HIV (vírus de imunodeficiência humana, que provoca o síndrome de imunodeficiência adquirida, AIDS) foram detectados nas fileiras dos militantes do grupo terrorista Estado Islâmico, baseado na cidade de Mayadin no leste da Síria, segundo informou a agência síria independente ARA News.


Os militantes da Frente Nusra da Al Qaeda
© REUTERS/ Khalil Ashaw

De acordo com esta fonte, os militantes, a maioria dos quais são mercenários estrangeiros, foram colocados em quarentena em um hospital local.

O jornal britânico Daily Mail, citando o representante do grupo de ativistas antiterroristas locais, informou que os líderes do EI forçam os militantes soropositivos a se tornarem homens-bomba.

Casos de AIDS não são raros nas fileiras dos militantes do EI, muitos deles são viciados em drogas ou têm antecedentes criminais. A doença está se espalhando rapidamente, porque no território ocupado por extremistas se praticam a poligamia e a escravidão sexual.

O grupo terrorista Estado Islâmico (proibido na Rússia) hoje é uma das principais ameaças à segurança global. Em três anos, os terroristas conseguiram ocupar grandes áreas no Iraque e na Síria. Além disso, eles tentam espalhar a sua influência pelos países do Norte da África, em particular pela Líbia. Os terroristas anunciaram a criação do califado com as suas próprias leis e autoridades.

Os dados sobre o número de extremistas na organização também variam de 50 para 200 mil combatentes. Não há uma frente unida na luta contra o EI. As forças governamentais da Síria e do Iraque bem como a coalizão internacional liderada pelos EUA (até agora realiza apenas ataques aéreos), os curdos e os xiitas libaneses e a milícia iraquiana estão lutando contra o grupo terrorista. Na sequência dos ataques militares centenas de milhares de civis foram mortos e milhões tornaram-se refugiados.



Postar um comentário