Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Ministério da Defesa da Rússia mantém segredo sobre as armas do caça T-50

Apesar de uma série de detalhes técnicos e especificações sobre o caça russo Sukhoi PAK FA (também conhecido como T-50) já ser conhecida do público em geral, o principal mistério em torno do mais novo avião ainda continua desconhecido. Seria com respeito a que armas levará.


Sputnik

Em uma entrevista ao canal de televisão russo Zvezda, o chefe do Centro de Testes de Voo Chkalov do Ministério da Defesa, Radik Bariev, aumentou o mistério sobre o armamento do PAK FA. Enquanto o Su-35 Fighter tem 12 locais de montagem para bombas e mísseis, o T-50, à primeira vista, não teria nenhum.


Caça PAK FA em vôo.
© flickr.com/ Mario Sainz Martínez

“Ele não têm armas. Deixe que as pessoas sonhar um pouco e usar sua imaginação. Ele também tem locais para montagem de armas. Ele tem tudo o que precisa, e ainda mais”, afirmou Bariev Zvezda.

De acordo com o militar russo, o armamento é uma das características mais marcantes do mais novo avião e, portanto, ainda é mantido em segredo. O único jato bimotor lutador, primeiro avião operacional russo a usar a tecnologia stealth, é projetado para alcançar a supremacia aérea e ajudar em ataques terrestres.

Além de sua capacidade de voar a velocidades bem acima do nível Mach 2, ou seja superiores a duas vezes a velocidade do som ou aproximadamente 2.500 Km/h, o T-50 possui outras características ainda mais importantes, como a invisibilidade aos radares, armas poderosas e alta manobrabilidade.

O T-50 possui tecnologias inovadoras, sistemas aviônicos avançados e carrega o sistema de navegação inercial atualizado BINS-SP2M, que processa informações de navegação e voo de forma autônoma, determina parâmetros de posição e movimento na ausência de navegação por satélite e pode se integrar com o GLONASS, sistema de navegação por satélite da Rússia baseada no espaço.

Em dezembro de 2014, a United Aircraft Corporation anunciou que a produção do lutador estava pronto para começar em 2016. Cinquenta e cinco jatos PAK FA serão entregues para a Força Aérea da Rússia até 2020.


Postar um comentário