Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Político europeu: OTAN usa Rússia para justificar sua própria existência

A suposta ameaça por parte da Rússia, tão ativamente comentada pela OTAN, existe apenas em palavras, para justificar a existência da aliança, declarou o deputado europeu pela República Tcheca Miloslav Ransdorf.


Sputnik

"A OTAN busca pretextos para justificar a própria existência" – disse o político.


Bandeira da OTAN é queimada durante protestos na Rússia
© AFP 2015/ MAXIM AVDEYEV

Ele lembrou que, nas palavras do primeiro Secretário-Geral da OTAN, lorde Ismay, o objetivo da aliança é de "manter os russos fora da Europa, os americanos na Europa e o alemães sob o controla da Europa". Na opinião de Ransdorf, atualmente o bloco não está conseguindo dar conta desta missão.

"Os EAU nunca deixaram a Europa, a Alemanha está longe de estar sob controle e a OTAN só consegue dar conta de um único objetivo: criar relações de tensão com a Rússia" – acreditado o eurodeputado tcheco.

Ransdorf também comentou a questão da criação de novas bases da OTAN na Europa Ocidental, que deverá ser uma das pautas centrais na próxima reunião de cúpula do bloco, em Bucareste.

"Não acredito que a reunião de cúpula provocará uma explosão de entusiasmo, apesar de que haverá uma declaração fazendo apelo para a criação de novas bases na região" – acredita o político.

Diante de certas divergências com a Rússia os países da OTAN declararam uma série de medidas para ampliar a a atividade militar da aliança da Europa, incluindo o fortalecimento das forças de reação rápida, aumento do contingente das tropas dos EUA no continente, brusca ampliação dos programas de exercícios e patrulhamento, bem como aumento dos gastos de defesa.

A Rússia declarou tratar-se de uma ampliação sem precedentes das atividades da OTAN junto às suas fronteiras.



Postar um comentário