Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Venezuela comprará tecnologia russa para tropas de engenharia

Delegação do país acompanhou prova dos Jogos Internacionais do Exército para observar recursos em uso. Segundo militar venezuelano, equipamento russo é “o melhor e mais confiável do mundo”.


RIA NÓVOSTI

Ao longo dos próximos seis meses, a Venezuela comprará tecnologia russa para as suas tropas de engenharia, anunciou o major-general Acosta Prieto, das Forças Armadas venezuelanas.


Prova acompanhada por delegação venezuelana aconteceu durante os Jogos Internacionais do Exército Foto:Aleksandr Volojanin/RIA Nóvosti

“Viemos para a Rússia observar a tecnologia para tropas de engenharia que iremos adquirir nos próximos seis meses”, disse o major-general durante a competição de tropas de engenharia “Rota Segura”, que aconteceu na região de Nijni Novgorod, no último dia 12.

A competição fazia parte dos Jogos Internacionais do Exército, que reuniram 17 países, sobretudo ex-repúblicas soviéticas, e foram encerrados no sábado passado (15).

Em processo de modernização, o Exército venezuelano selecionou o equipamento russo, segundo o militar, por ser “o melhor e mais confiável do mundo”.

“Esperamos que, assim que a tecnologia seja obtida, a Venezuela consiga trazer a sua equipe para participar dos jogos militares internacionais”, acrescentou.

Prieto reforçou a proximidade entre Venezuela e Rússia, sobretudo na esfera militar. “Nós já compramos muito armamento russo, e gostamos de vir a esses eventos que fortalecem ainda mais a nossa cooperação”, disse.



Postar um comentário