Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China tira mais um 'trunfo' aos EUA criando catapultas eletromagnéticas para porta-aviões

A China desenvolveu sua própria catapulta eletromagnética para os porta-aviões, sendo que anteriormente os EUA eram o único país que usava esse tipo de equipamento. Fazendo isso, o país asiático tem como objetivo melhorar a capacidade de combate dos seus grupos aeronavais.
Sputnik

Engenheiros chineses testaram o protótipo da catapulta eletromagnética de fabricação nacional com aviões de combate J-15, afirmou o contra-almirante chinês Yin Zhuo à edição China Daily. O alto responsável militar especificou que os aviões efetuaram "milhares de decolagens" usando a catapulta.


As catapultas dos porta-aviões são utilizadas para dar um impulso extra à aeronave (o que não é necessário se a aeronave decola do chão), devido à pequena pista de aterrissagem dos porta-aviões. Anteriormente, esse impulso era produzido por vapor.

O dispositivo eletromagnético usa um cabo de aço que liga o avião à catapulta e o faz decolar. De acordo com a mídia, o uso da catapulta foi conseguido devido ao sucess…

Vítimas dos conflitos na Síria chegam a 240 mil

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) divulgou novos números da guerra civil naquele país árabe. A ONG com sede em Londres afirmou que os conflitos na Síria já fizeram 240 mil vítimas, sendo 71,8 mil civis, incluindo 12 mil menores de idade.


Sputnik

O relatório do OSDH revelou que pouco mais de um terço deste total é formado por representantes das forças do governo sírio, que teriam perdido 88,6 mil membros. As baixas entre os grupos rebeldes chegam a 42,3 mil e entre os milicianos estrangeiros alcançam 34,4 mil. Há ainda outras três mil vítimas fatais cuja origem é desconhecida.


Explosão em Aleppo.
© AFP 2015/ George Ourfalian

Os desaparecidos são 30 mil, segundo o documento da ONG. Deste total, acredita-se que 20 mil pessoas possam estar encarcerados sejam pelas forças leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, ou pelos grupos rebeldes, incluindo jihadistas do Estado Islâmico.

Na terça-feira (11), o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, receberá em Moscou o chanceler da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, para discutir o problema sírio. Eles também conversarão sobre o combate ao Estado Islâmico. A Rússia tem trabalhado intensamente por uma solução pacífica para a Síria.


Postar um comentário