Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Vítimas dos conflitos na Síria chegam a 240 mil

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) divulgou novos números da guerra civil naquele país árabe. A ONG com sede em Londres afirmou que os conflitos na Síria já fizeram 240 mil vítimas, sendo 71,8 mil civis, incluindo 12 mil menores de idade.


Sputnik

O relatório do OSDH revelou que pouco mais de um terço deste total é formado por representantes das forças do governo sírio, que teriam perdido 88,6 mil membros. As baixas entre os grupos rebeldes chegam a 42,3 mil e entre os milicianos estrangeiros alcançam 34,4 mil. Há ainda outras três mil vítimas fatais cuja origem é desconhecida.


Explosão em Aleppo.
© AFP 2015/ George Ourfalian

Os desaparecidos são 30 mil, segundo o documento da ONG. Deste total, acredita-se que 20 mil pessoas possam estar encarcerados sejam pelas forças leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, ou pelos grupos rebeldes, incluindo jihadistas do Estado Islâmico.

Na terça-feira (11), o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, receberá em Moscou o chanceler da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, para discutir o problema sírio. Eles também conversarão sobre o combate ao Estado Islâmico. A Rússia tem trabalhado intensamente por uma solução pacífica para a Síria.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas