Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Bombardeio contra casamento deixa pelo menos 131 mortos

Terra

Pelo menos 131 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta segunda-feira em um bombardeio da coalizão militar liderada pela Arábia Saudita contra um casamento na província de Taiz, no sudoeste do Iêmen, informou a agência oficial de notícias Saba , controlada pelo movimento rebelde dos houthis.




A fonte acrescentou que o saldo é ainda provisório e que todas as vítimas são civis, a maioria delas mulheres e menores. O Ministério do Interior iemenita, também sob o controle dos houthis, disse em comunicado que entre os mortos há pelo menos 70 mulheres.

A Saba detalhou que o ataque aconteceu na zona de Wahya, na região de Dabab, situada perto do porto de Al Maja, no litoral do Mar Vermelho. Além disso, a emissora garantiu que os serviços de resgate continuam o trabalho "em meio à grande dificuldade pela escassez de pessoal médico e combustível para as ambulâncias".

Segundo a imprensa local, o bombardeio tinha como alvo dois khaimas e uma concentração de veículos, que estavam perto do lugar onde ocorria o casamento. Por outro lado, a agência oficial de notícias iemenita Saba , que também é controlada pelo movimento dos houthis, informou que a coalizão árabe efetuou hoje mais de 30 bombardeios contra posições dos rebeldes e seus aliados na província petrolífera de Marib, no norte do Iêmen.

Os houthis e as forças leais ao ex-presidente iemenita Ali Abdullah Saleh tentam controlar as províncias de Marib e Taiz para se situar em uma posição mais forte visando futuras negociações com o governo do atual líder, Abdo Rabbo Mansour Hadi.



Postar um comentário