Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Bombardeiro estratégico russo será modernizado e ganhará mísseis hipersônicos

O avião supersônico russo Tupolev Tu-160, que os pilotos chamam carinhosamente de White Swan (Cisne Branco), passará por uma ampla atualização, tendo 60% dos seus equipamentos substituídos por equivalentes de ponta, incluindo mísseis hipersônicos, aviônicos e eletrônicos modernos.


Sputnik

O bombardeiro estratégico pesado, segundo relatou o canal russo de TV Zvezda, será equipado com um novo sistema de navegação por satélite desenvolvido pelo projeto Kompas, com sede em Moscou, com um computador de bordo atualizado e um sistema de defesa de última geração.


Bombardeiro estratégico russo Tu-160.
Tupolev Tu-160 Blackjack © Sputnik/ Alexey Fedoseev

A aeronave, conhecida como o avião de combate mais pesado já construído, terá motores modernizados e com maior confiabilidade, que permitirão ao bombardeiro aumentar bastante a sua autonomia de voo. O Tu-160 atualizado também será equipado com novos mísseis. Porém, o Cisne Branco manterá sua marca registrada: asas de variável varredura, trem de pouso de três pontos e barbatana caudal, de acordo com o canal.

O Ministério da Defesa russo fez uma encomenda de 50 bombardeiros Tu-160 atualizados devido ao o aumento das capacidades de combate do avião. A modernização está prevista para ser concluída até 2021.

O Cisne Branco pode acelerar a uma velocidade máxima de 1.380 mph, o equivalente a 2.220 km/h, subir a uma altitude máxima de 49.235 pés, aproximadamente 15 mil metros, e tem um alcance de 7.643 milhas, cerca de 12,3 mil metros. Ele é capaz de transportar até 12 mísseis de cruzeiro Kh-55 e mísseis de curto alcance Kh-15. Ele também pode ser armado com bombas nucleares e regulares.

O Tu-160, projetado pela empresa aeroespacial e de defesa Tupolev, está em serviço desde 1987. O departamento do projeto também trabalha em um bombardeiro “invisível” de quinta geração de longo alcance apelidado de PAK DA. O avião subsônico, supostamente com base no Tu-160, é esperado para fazer seu voo inaugural no início de 2020.


Postar um comentário