Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Drone-stealth para voo a grande altitude sairá do papel em 2016

Autonomia, invisibilidade e voos acima de 10 mil metros são características previstas. Modelo será o primeiro veículo aéreo não tripulado da Rússia para grandes altitudes e com grande autonomia de voo.


TATIANA RUSSAKOVA | GAZETA RUSSA

Um novo veículo aéreo não tripulado com tecnologia stealth para voos a grande altitude está sendo desenvolvido pelo Instituto Central de Aero-Hidrodinâmica Jukóvski, em parceria com a Fábrica Miassichev de Engenharia Mecânica Experimental.


UAV_stealth
Trabalhos de pesquisa e desenvolvimento do Obzor-1 serão concluídos em 2016 Foto:Press Photo

Os trabalhos de pesquisa e desenvolvimento do drone, sob o nome de código Obzor-1, serão concluídos em 2016. Em seguida começará a criação do primeiro protótipo.

O Obzor-1, cujo nome poderia ser traduzido por “visão geral”, terá asa alongada com elevada relação de carga, o que aumenta as características aerodinâmicas do veículo.

Embora não se tenha mais detalhes do projeto, o programa estatal de armamento da Rússia define que a autonomia de voo do drone se estenda por, pelo menos, 24 horas, e a altitude de voo não seja inferior a 10 mil metros.

A Rússia não dispõe hoje de um veículo aéreo não tripulado para grandes altitudes e com grande autonomia de voo. O drone Orion-2, da Kronstadt, consegue voar entre 20 a 60 horas, mas é projetado para voos a altitudes médias.


Postar um comentário