Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Forças Armadas russas receberão 14 caças Su-35S este ano

As Forças Armadas da Rússia deverão receber este ano 14 novos caças multifunção Su-35S e cinco caças Su-30M2, segundo divulgou o vice-ministro Yuri Borisov.


Sputnik

A declaração foi feita durante a inspeção à empresa fabricante destas aeronaves, na cidade de Komsomolsk-no-Amur, no Extremo Oriente russo.


Caças Su-35S e Su-35SM durante a parte aérea do show militar do fórum Army 2015
© Sputnik/ Ramil Sitdikov

"A empresa entregará este ano catorze aviões Su-35S e cinco aviões Su-30M2", informou o serviço da imprensa do ministério, citando Borisov.


Durante a inspeção, o vice-ministro visitou os departamentos da empresa que fabricam aviões de quinta geração T-50 (PAK-FA), bem como várias seções em construção que deverão fazer a galvanização e ligas de alumínio.

Em relação ao avião de combate com tecnologia stealth (de invisibilidade) PAK-FA, Borisov disse que a capacidade de manobra do novo caça permite fazer quase todas as figuras de alta pilotagem.


O novo avião militar é capaz de desenvolver a velocidade de 2.100 km/h e tem uma autonomia de 5.500 quilômetros, devendo substituir os MiG-29 e os Su-27 na Força Aérea russa.


Postar um comentário