Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Helicópteros russos destroem inimigo durante exercícios

Tripulações dos helicópteros Mi-24 russos forneceram cobertura aérea para tropas terrestres durante os exercícios estratégicos de grande escala no Distrito Militar Central do país.


Sputnik

"Como parte dos exercícios Centro-2015, as tripulações dos helicópteros Mi-24 de ataque da Força de Defesa Aeroespacial da Rússia forneceram cobertura aérea para tropas terrestres", disse o serviço de imprensa do Ministério da Defesa russo.


Helicóptero de assalto Mi-24 inspirou tanto os seus desenhadores e operadores que recebeu todo um monte de apelidos, desde ‘Crocodilo’ (Krokodil) e ‘Copo’ (Stakan) a ‘Tanque Voador’ (Letayuschy Tank)
Mi-24 © Sputnik/ Ivan Rudnev

Durante a busca e destruição de "grupos armados ilegais", as tripulações cooperaram com unidades das forças especiais, de acordo com o serviço de imprensa. As tripulações também realizaram uma pesquisa visual de grupos subversivos e lançaram um ataque aéreo contra um inimigo convencional.

Os exercícios Centro-2015, que começaram na segunda-feira (14), envolvem 95.000 efetivos e mais de 7.000 peças de equipamento militar.

As manobras contam ainda com cerca de 170 aeronaves e 20 navios de guerra do Distrito Militar Central, a pequena frota do Cáspio, tropas aerotransportadas, aviação de longo curso e outros organismos da segurança nacional.

Os exercícios visam conter um hipotético conflito armado na Ásia Central, disse o Ministério da Defesa russo.



Postar um comentário