Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Japão acredita que avião russo violou espaço aéreo do país

O Ministério da Defesa do Japão comunicou que "provavelmente" um avião russo entrou nesta terça-feira no espaço aéreo do país na região da ilha de Hokkaido.


Sputnik

"Provavelmente, um avião russo foi avistado perto da península de Nemuro perto das 14h locais", informou o departamento militar japonês em sua página na internet.


Tupolev Tu-95 Bear

A aeronave se deslocou do norte ao sul entre a península de Nemuro e a ilha de Kunashir (Curilas do Sul) e depois retornou e continuou seu voo na direção oposta, afirma a nota.

Segundo acredita o Ministério da Defesa, a aeronave permaneceu no espaço aéreo japonês durante cerca de 16 segundos. O departamento militar do país admite não conhecer o tipo de aeronave ou sua procedência.

Há dois anos, em agosto de 2013, o Ministério da Defesa do Japão acusou aviões russos de violar o espaço aéreo do país. Na ocasião, supostamente dois bombardeiros estratégicos russos Tu-95 sobrevoaram a região de Fukuoka, no sul do Japão. O Ministério da Defesa russo negou as acusações.


Postar um comentário