Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Líder alemã classifica relações OTAN-Rússia como insatisfatórias

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, declarou nesta segunda-feira (31) que a Rússia e a OTAN visam estabelecer relações construtivas, mas atualmente os laços estão a um nível insatisfatório.


Sputnik

"Tudo o que fizemos na cimeira da OTAN no País de Gales, tudo o que os países do Leste e do Centro da Europa declaram é baseado no fato de que nós tentámos e continuamos tentando alcançar relações construtivas entre a OTAN e a Rússia, que ainda estão a um nível insatisfatório."


Chanceler da Alemanha Angela Merkel
© AP Photo/ Markus Schreiber

As relações entre as partes deterioraram-se muito devido à situação na Ucrânia, que desde 2014 vive a grave crise política. Os EUA e os seus aliados acusam a Rússia de participar no conflito, enquanto Moscou refuta tais acusações, afirmando possuir interesse numa resolução rápida e pacífica da situação no país vizinho.

Ao mesmo tempo, a OTAN aumentou a sua presença militar na Europa, especialmente nos países que fazem fronteira com a Rússia. O chanceler russo, Sergei Lavrov, tem declarado que o surgimento de estruturas adicionais da OTAN perto das fronteiras russas não corresponde aos acordos entre a Rússia e a aliança.


Postar um comentário