Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Marinha demite funcionários concursados da Fábrica de Munição

Órgão informou que, no decreto deste ano, várias medidas foram tomadas para reduzir despesas


Poder Naval

Rio de Janeiro – Cerca de cem funcionários concursados da Fábrica de Munições da Marinha, em Campo Grande, foram demitidos da corporação nesta segunda-feira (14). Os funcionários, a maioria deles com mais de 20 anos na corporação, foram surpreendidos após o recebimento de um telegrama informando os cortes. Grande parte dos demitidos exercem o cargo de auxiliares de produção em diversas áreas da corporação, como departamento financeiro, de recursos humanos, e outras.




Em contato com o Globo, a Marinha do Brasil (MB), por meio da Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), confirmou as demissões na Fábrica de Munição, que é operada pela Emgepron. A Marinha informou também, que no decorrer deste ano, várias medidas foram tomadas com o intuito de reduzir despesas, como foi feito no serviço de limpeza e manutenção predial, transporte coletivo dos colaboradores, redução dos gastos com horas extras, entre outras ações para redução de gastos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas