Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

MPF/SP recomenda suspensão do resultado de concurso público da Amazul e nova classificação dos candidatos

Inquérito comprovou irregularidades no processo de seleção


Assessoria de Comunicação | Procuradoria da República no Estado de S. Paulo

O Ministério Público Federal em São Paulo recomendou à Amazônia Azul Tecnologias de Defesa (Amazul) que suspenda o resultado do concurso público para o cargo de técnico em desenvolvimento de tecnologia nuclear – operador de processo I, realizado em 2014. O inquérito instaurado para apurar irregularidades no certame revelou que a pontuação final foi calculada de forma contrária às regras que constam no edital. O MPF também reivindica uma nova classificação dos candidatos e a divulgação das medidas adotadas.




De acordo com as investigações, a Amazul realizava a fase do teste de aptidão física (TAF) de forma classificatória e eliminatória. A nota era somada à pontuação da prova objetiva a fim de obter o resultado final. Porém, o edital de abertura é claro ao definir que o TAF é de caráter eliminatório, de forma que os candidatos reprovados nesta etapa não tenham classificação no concurso. A instituição também não realizava a prova de títulos, fase prevista no edital como de caráter classificatório e que deveria ser feita após a realização da prova objetiva.

O MPF recomenda ainda que a Amazul anule a contratação dos candidatos já nomeados e que convoque aqueles que foram aprovados na reclassificação. A instituição tem 10 dias para informar se irá acatar as medidas recomendadas. A Amazul é uma empresa pública federal voltada ao desenvolvimento de tecnologias para o Programa Nuclear Brasileiro e para o setor nuclear da Marinha. A recomendação foi expedida pelo procurador da República José Roberto Pimenta Oliveira.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas