Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Navio dos EUA entra no Mar Negro e recebe cumprimento de comandante russo

O vice-almirante norte-americano, James Foggo, afirmou na quarta-feira (2) que o comandante da fragata russa de mísseis guiados Ladny fez uma cordial saudação ao seu homólogo do USS Donald Cook, Chuck Hampton, quando o navio dos EUA entrou no Mar Negro em 28 de agosto.


Sputnik

“Quando estamos no mar e os nossos navios de guerra encontram um ao outro, nós nos comunicamos da forma como fazemos com qualquer outra marinha”, afirmou Foggo a repórteres, explicando que tal comunicação envolve chamadas de rádio e luzes piscando.


Fragata russa Ladny.
Fragata Ladny © Sputnik/ Vasiliy Batanov

A marinha da Rússia monitora navios dos EUA que entram no Mar Negro através do Estreito de Bósforo, onde “nove vezes em 10, um navio de guerra russo está esperando por nós”, disse Foggo. As forças norte-americanas estiveram na região para os exercícios Breeze, Escudo do Mar, em julho, e Trident Poseidon, em maio.

Além de acompanhar o Donald Cook, a frota naval da Rússia no Mar Negro também manterá vigilância sobre os exercícios navais Sea Breeze, atualmente realizados pela OTAN e pela Ucrânia. Os militares russos usam a inteligência de rádio e aviões de reconhecimento.

“Enquanto estamos lá fora, em estreita proximidade, podemos manter um olho sobre eles como eles mantém um olho em nós. Até agora, tem sido uma interação profissional”, disse Foggo.


Postar um comentário