Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Navio dos EUA entra no Mar Negro e recebe cumprimento de comandante russo

O vice-almirante norte-americano, James Foggo, afirmou na quarta-feira (2) que o comandante da fragata russa de mísseis guiados Ladny fez uma cordial saudação ao seu homólogo do USS Donald Cook, Chuck Hampton, quando o navio dos EUA entrou no Mar Negro em 28 de agosto.


Sputnik

“Quando estamos no mar e os nossos navios de guerra encontram um ao outro, nós nos comunicamos da forma como fazemos com qualquer outra marinha”, afirmou Foggo a repórteres, explicando que tal comunicação envolve chamadas de rádio e luzes piscando.


Fragata russa Ladny.
Fragata Ladny © Sputnik/ Vasiliy Batanov

A marinha da Rússia monitora navios dos EUA que entram no Mar Negro através do Estreito de Bósforo, onde “nove vezes em 10, um navio de guerra russo está esperando por nós”, disse Foggo. As forças norte-americanas estiveram na região para os exercícios Breeze, Escudo do Mar, em julho, e Trident Poseidon, em maio.

Além de acompanhar o Donald Cook, a frota naval da Rússia no Mar Negro também manterá vigilância sobre os exercícios navais Sea Breeze, atualmente realizados pela OTAN e pela Ucrânia. Os militares russos usam a inteligência de rádio e aviões de reconhecimento.

“Enquanto estamos lá fora, em estreita proximidade, podemos manter um olho sobre eles como eles mantém um olho em nós. Até agora, tem sido uma interação profissional”, disse Foggo.


Postar um comentário