Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Única mulher a bordo do submarino argentino desaparecido é oficial pioneira

Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é a 'primeira submarinista' da Argentina. O ARA San Juan desapareceu com 44 tripulantes no Atlântico Sul.
G1

Única mulher no submarino militar argentino desaparecido com 44 tripulantes no Atlântico Sul, Eliana María Krawczyk, de 35 anos, é descrita pela imprensa local como primeira oficial submarinista do país e da América do Sul. Ela ocupa o cargo de chefe de armas do ARA San Juan, que perdeu contato com a terra na sexta-feira (17).

Eliana nasceu em Oberá, na província de Misiones, no nordeste da Argentina, e só conheceu o mar aos 21 anos de idade, destaca o perfil do jornal "Clarín". Após se formar no ensino médio, ela se matriculou na Universidade de Misiones para fazer faculdade de Engenharia Industrial.

Duas tragédias familiares levaram Eliana a desistir do curso: a morte de um irmão, em um acidente de trânsito, e a morte da mãe, em decorrência de um problema cardíaco.

Em um perfil publicado em 2015 na revista "Viva", que …

Novo chanceler georgiano anseia por aderir à OTAN

O novo ministro das Relações Exteriores planeja aderir à OTAN e manter a política pragmática em relação à Rússia.


Sputnik

"As prioridades da política externa da Geórgia, naturalmente, continuam as mesmas porque não são definidas pelo desejo de qualquer governo, mas pela vontade livre da população georgiana", disse o recém-nomeado chanceler Giorgi Kvirikashvili na quarta-feira (2).


US and Georgian servicemen, with Georgian and US flags in front, take part in the joint US-Georgia military exercise at the Vaziani base outside the Georgian capital, Tbilisi, Georgia, Thursday, May 21, 2015
© AP Photo/ Shakh Aivazov

Na segunda-feira (31), o primeiro-ministro georgiano, Irakli Garibashvili, substituiu a ministra das Relações Exteriores, Tamar Beruchashvili, com o ministro da Economia do país Kvirikashvili.

“A linha da política externa da Geórgia não será alterada, em particular, o país continuará o seu caminho de integração europeia e à OTAN, a política pragmática para com a Rússia”, afirmou Kvirikashvili na quarta-feira.

Na semana passada, um novo centro de treinamento da OTAN abriu na Geórgia, como parte das medidas para incentivar a Geórgia nos seus esforços para aderir à aliança, que foi aprovado na cúpula da OTAN no País de Gales, em setembro de 2014.

A cooperação institucional entre a Geórgia e a OTAN começou em 1994, quando a Geórgia se tornou membro do programa da OTAN Parceria para a Paz. A cooperação dos países com a organização se intensificou em 2004, após a Revolução Rosa que levou à demissão forçada do presidente Eduard Shevardnadze.

A Rússia expressou preocupação sobre da presença militar intensificada da OTAN na Europa de Leste, advertindo que possa ameaçar para a segurança regional. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores russo, a abertura do centro de treinamento da OTAN na Geórgia é uma provocação que visa ampliar a influência geopolítica da aliança.


Postar um comentário