Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

'Parem a guerra': Este menino tem o recado mais OBJETIVO sobre a crise dos refugiados

Brasil Post

Aos 13 anos, o sírio Kinan Masalmeh é um refugiado. Segundo a rede Al Jazeera, ele chegou à Europa junto com sua irmã.

À rede árabe, ele narrou algumas dificuldades encontradas desde que chegou ao continente: "A polícia não gosta dos sírios, na Sérvia na Macedônia, na Hungria, na Grécia...". E mandou uma mensagem curta, porém contundente.


MENINO SIRIO

"Minha mensagem é: por favor, ajude a Síria. Os sírios precisam de ajuda agora. Apenas parem a guerra. Nós não queremos ir à Europa. Apenas parem a guerra. E parem agora".

A crise dos refugiados tomou novas proporções nesta semana. A foto de Aylan Kurdi, menino sírio de três anos que foi encontrado morto em uma praia da Turquia rodou o mundo, e despertou ainda mais atenção para uma crise cada vez maior.

O governo da Hungria também fechou as portas da estação de trem de Budapeste, para evitar que os refugiados se desloquem para outros países do continente - a maioria deseja ir à Alemanha. Nesta quinta-feira (3), após um grande tumulto em um trem, um casal se jogou, junto com o filho pequeno, nos trilhos do trem, em protesto.

O impasse entre um grupo de cerca de 500 imigrantes e a polícia, em uma estação ferroviária perto de um campo de refugiados, se prolonga nesta sexta-feira, após imigrantes se recusarem a desembarcar de um trem e insistirem que devem receber autorização para deixar a Hungria.

O alto comissário das Nações Unidas para os refugiados, Antônio Guterres, apelou à União Europeia (UE) para a distribuição de pelo menos 200 mil refugiados, defendendo que todos os estados-membros deviam ter a obrigação de participar neste programa.

“[É preciso] um programa de reinstalação em massa, com a participação obrigatória de todos os estados-membros da União Europeia. Uma estimativa bastante preliminar parece indicar a necessidade de aumentar as oportunidades de reinstalação de até 200 mil lugares”, escreveu Antônio Guterres em comunicado.

“A Europa enfrenta o maior afluxo de refugiados em décadas", afirmou, ao destacar que "a situação requer um esforço conjunto enorme, impossível com a atual abordagem fragmentada" existente no âmbito da UE.

Mais de 300 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo desde o início do ano, e mais de 2.600 morreram no trajeto, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).



Postar um comentário

Postagens mais visitadas