Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Parlamento britânico poderá autorizar bombardeio da Síria

O parlamento britânico irá votar em outubro sobre a possibilidade de realizar bombardeios aéreos contra Estado Islâmico (EI) na Síria, informou o The Sunday Times.


Sputnik

De acordo com o artigo, o primeiro-ministro britânico David Cameron espera convencer o Partido Trabalhista de oposição a votar a favor de ataques aéreos na Síria. A medida proposta se destina a resolver o problema dos refugiados que vêm para a Europa dos países devastados pela guerra na Síria.

parlamento britânico
Parlamento britânico © flickr.com/ Donald Windley

Cameron tem repetidamente insistido que ele iria permitir ataques aéreos contra posições do EI na Síria só com a aprovação parlamentar.

O grupo jihadista Estado Islâmico é um grupo extremista proibido na Rússia que se apoderou de grandes áreas no Iraque e na Síria em setembro de 2014.

O Reino Unido se juntou a coalizão liderada pelos EUA e realizou ataques aéreos contra posições do EI no Iraque. A operação por enquanto teve pouco sucesso.

Postar um comentário